Cintia Bernardo, dançarina de corpo e alma

Por Vivian Lara dos Santos Silva e Samantha Cristina de Pinho, professoras do Departamento de Engenharia de Alimentos da Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA) da USP*

 29/01/2021 - Publicado há 2 anos
Vivian Lara dos Santos Silva – Foto: Acervo pessoal

 

Samantha Cristina de Pinho – Foto: Acervo pessoal

 

Nesta semana, mais precisamente no dia 27 de janeiro de 2021, o nosso Departamento de Engenharia de Alimentos da Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA) da USP, no campus de Pirassununga, perdeu uma de suas professoras mais queridas. Perdemos uma pessoa das mais gentis que já passaram por nossos corredores, das mais honestas que já tivemos o grande privilégio de conviver desde 2005. Perdemos nossa querida Cintia Bernardo. Sim, o nome dela é Cintia Bernardo Gonçalves, mas sempre nos referimos a ela como a “Cintia Bernardo”, pois há uma xará dela aqui no nosso departamento. Ainda vai ecoar por muito tempo em nossos ouvidos nossos alunos perguntando “mas qual Cintia, a Bernardo ou a Ditchfield?”… e provavelmente lembraremos dessa dúvida por muitos e muitos anos.

Cintia Bernardo – Foto: Acervo pessoal

Lembraremos por muito tempo porque será impossível esquecer um sorriso tão largo, tão amável e tão límpido. A Cintia Bernardo sorria de forma límpida… o que nem todos conseguem fazer de forma tão natural. Em seu grande coração cabiam muitos seres – humanos e caninos. Ela sempre nutriu uma grande paixão por seus alunos e pelos seus filhos caninos! E também pela dança – sim, pois a nossa Cíntia Bernardo era pé-de-valsa!

E levada pelos acontecimentos, em um momento de grande emoção e tristeza, nossa amiga de departamento Vivian Lara (Santos Silva!) nos fez refletir através de um texto por ela enviado, e que nos emocionou profundamente na noite em que Cintia Bernardo fez sua passagem. Ao abrir a janela de sua sala, a nossa querida Vivian se deparou com o céu noturno e escreveu:

“A Lua nasceu…
Vistosa e linda como há tempos eu não via ou não a percebia. Parece estar nos sinalizando que uma nova luz de lá de cima nos guia e irradia. Ficamos aqui com o legado e a alegria da nossa querida amiga que hoje se despediu desse plano.
Tantos sentimentos possíveis nessa despedida. Perplexidade, choque, susto, dor, tristeza.
Saudades. Como?! Já? Por quê?
Remorso. Por que não nos falamos mais? Por que não liguei? Por quê…
Mas o que prevalece é o que ela tanto nos ensinou e cultivou.
Sua alegria contagiante, sua risada frouxa, sua fé pelo próximo e sua árdua doação e construção em prol da harmonia e do equilíbrio em todos os ambientes por qual passava e colaborava.
Trabalhar com ela era uma delícia. Sonhar com ela, inspirador. Dançar, foi um privilégio….
Seguimos aqui admirando a Lua e pensando nela.
Dançarina de corpo e alma, com a leveza única dos espíritos iluminados que por aqui possuem uma missão muito curta. Mas de profundo impacto e inspiração. De verdadeira iluminação.
Que consigamos ter energia positiva e a ela direcionar os nossos melhores pensamentos na forma de preces e das mais doces lembranças que pudermos ter e resgatar.
E ainda que sigamos aqui firmes e prontos para ajudar seu querido esposo e o seu pequeno filho.
Os anjos os iluminarão.
A Lua também.
Está linda e como se sinalizando que uma nova estrela lá de cima dança, sorri, contagia e nos inspira a daqui seguir…”

Aposto que essa estrela que dança, sorri, contagia e nos inspira está agora lá, do outro lado da vida, sorrindo largo, com um batom lindo daqueles que só ela tinha, dançando em companhia de sua filha canina – a golden retriever Pipoca –, e nos contagiará com lembranças de alguém que sempre desejou o bem por onde passou.

Ela nos inspirará a seguir fazendo o melhor de nós, a espalhar o bem por onde passarmos. Porque, ao final das contas, o que fica é isso – o bem que se consegue espalhar por esse mundo.

E você, a nossa Cintia Bernardo, conseguiu fazer isso maravilhosamente.

Obrigada por ter nos dado o privilégio de conviver com você por esses 15 anos.

* Este artigo foi escrito em nome de todo o Departamento de Engenharia de Alimentos da FZEA.

 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.