Biblioteconomia e educação: campos interconectados

Por Edmir Perrotti e Ivete Pieruccini, professores do Departamento de Informação e Cultura da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP

 Publicado: 21/09/2022
Edmir Perrotti – Foto: Arquivo pessoal
Ivete Pieruccini – Foto: Arquivo pessoal

 

O I Fórum Internacional de Biblioeducação, com o tema Biblioteconomia e Educação: Campos Cruzados – Pesquisa e Formação, será realizado no formato on-line nos dias 23 e 24 de setembro, 7 e 8 de outubro de 2022. A realização é do Grupo de Pesquisa em Biblioeducação, da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, liderado pelos autores deste artigo. O evento, em parceria com o Centro de Estudos Interdisciplinares (CEIS20), da Universidade de Coimbra, reunirá pesquisadores, professores, especialistas, estudantes e profissionais do Brasil, Argentina, Colômbia, Portugal e França, para refletirem sobre questões educativas e culturais, situadas na intersecção dos campos da biblioteconomia e da educação. Ao tratar dessas problemáticas de fronteiras, o Fórum pretende congregar iniciativas que possam contribuir para o desenvolvimento científico e institucional de um domínio de pesquisa e formação, abrangente e crítico – a biblioeducação.

Resultante de longo percurso e de inúmeros trabalhos desenvolvidos na ECA-USP, desde finais dos anos 1980, por grupos de diferentes procedências acadêmicas, sob coordenação do prof. dr. Edmir Perrotti, a biblioeducação é ponto de chegada e de partida, aberta aos desafios e às demandas científicas e profissionais exigidas pelas novas formas de vida, trazidas pelo século XXI.

Aspectos envolvendo as relações Biblioteca e Educação, em diferentes tempos e contextos, estarão em pauta no encontro que enfocará de problemáticas clássicas a outras inscritas especialmente nas agendas educacionais e culturais contemporâneas. Serão debatidos temas diretamente afeitos às bibliotecas, como a formação de leitores, a leitura pública, a pesquisa e a escola, os direitos sociais, as identidades étnico-raciais, de gênero, dentre outros de igual relevância.

Se questões como essas vêm permeando discursos e práticas nas áreas da biblioteconomia e da educação, as abordagens prevalentes continuam, contudo, seguindo ordens disciplinares estritas, que limitam desenvolvimentos teóricos e práticos indispensáveis, ao deixarem de lado aspectos próprios dos territórios de interface, como categorias constitutivas tanto da ciência, como das práticas sociais concretas mais avançadas.

Este I Fórum Internacional de Biblioeducação pretende ser ponto de inflexão a desafios científico-acadêmicos que são afetados e afetam a vida social em geral, as políticas públicas de educação e de cultura, especialmente na chamada “era da informação”. Ao mesmo tempo, pretende ser convite a instituições, do Brasil e de outros países, tendo em vista a criação de iniciativas colaborativas, de ações sistemáticas que permitam articular e ampliar horizontes científicos e profissionais, mediante interlocuções e trabalhos pautados por referências inter e transdisciplinares que balizam e conferem consistência aos domínios da biblioeducação.

Trabalhos realizados sistematicamente durante décadas na ECA-USP, em diálogo com diferentes parceiros e contextos, tendo como objeto e objetivo privilegiados o estabelecimento de vínculos entre os campos da biblioteconomia e da educação, comprovaram, além da importância fundamental de aproximação desses campos, a essencialidade do reconhecimento e do desenvolvimento científico-institucional dos territórios de conexão, desses entre lugares que, ao ultrapassarem limites das lógicas da disciplinaridade, renovam perspectivas científicas e político-sociais.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.