Você sabia que é possível manobrar um navio sem sair da USP?

Centro de Simulação de Manobras Navais estuda sistemas marítimos e “offshore”

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Como se estivesse em um navio prestes a entrar ou sair de um terminal portuário. Essa é sensação de quem entra no Full-Mission. O primeiro simulador construído com tecnologia totalmente brasileira,  com modelos matemáticos e softwares desenvolvidos a partir de pesquisas realizadas por professores, alunos e pesquisadores dos diversos departamentos da Escola Politécnica da USP.

O Full Mission reproduz uma ponte completa de comando de navio e tem sistema de visualização em 360º. Ele recria mais de 15 portos brasileiros, com navio e rebocadoresJuntamente com outros simuladores, o equipamento integra o Centro de Simulação de Manobras Navais. Inaugurado em 2012, ele está instalado no laboratório Tanque de Provas Numérico (TPN) da Poli. O TPN é um laboratório de pesquisas e testes para o estudo dos sistemas marítimos e offshore – navios-plataformas e barcos de suporte.

Antes de construir um novo porto ou realizar obras de melhorias, as empresas precisam apresentar um estudo técnico de simulação que mostre a viabilidade do projeto. É aí que entra o trabalho do Centro de Simulação de Manobras Navais. Eles recebem todas as informações da obra, como dados sobre o porto, os navios que poderão utilizar o local, desenhos, fotos, entre outros. A partir disso, é construído um ambiente portuário virtual.

Fomos conhecer melhor o Full Mission:

 

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados