USP sedia conferência para discutir os desafios das universidades no mundo

Pela primeira vez, evento será realizado fora da Europa. Conferência marca o 28º aniversário da Magna Charta Universitatum, documento subscrito por 802 líderes universitários de 85 países

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
A Magna Charta Universitatum – Foto: Observatório Magna Charta Universitatum

.
A USP promove, nos próximos dias 20 e 21 de outubro, a conferência internacional que marca o 28º aniversário da Magna Charta Universitatum, documento que se tornou referência para os valores e princípios fundamentais das Universidades.

Todo ano, o Observatório Magna Charta Universitatum organiza um encontro para elencar desafios atuais em confirmação aos valores fundamentais das instituições de ensino superior. Esta será a primeira vez que o evento será realizado fora da Europa, com a coordenação da Agência USP de Cooperação Acadêmica Nacional e Internacional (Aucani).

A Universidade de Bolonha, na Itália, fundada em 1088, é considerada a universidade mais antiga do mundo ocidental. Em setembro de 1988, quando comemorou 900 anos de fundação, 388 reitores assinaram a Magna Charta Universitatum, dentre eles, o então reitor da USP, José Goldemberg.

12747502_918805051569556_3370894990293990208_oO tema da conferência, que deverá reunir dirigentes de universidades nacionais e estrangeiras, será Reduzindo as Desigualdades Sociais: O Papel das Universidades.

Para ministrar as palestras principais, foram convidados o ex-presidente da República, Fernando Henrique Cardoso; o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski; a embaixadora do México no Brasil, Beatriz Paredes Rangel; e o ex-primeiro-ministro da Espanha e titular da Cátedra José Bonifácio da USP, Felipe González. O local da conferência será a Sala do Conselho Universitário.

Painéis sobre universidade cidadã e igualdade de gênero serão transmitidos ao vivo diretamente da Universidade de Bolonha. Também serão promovidos workshops sobre autonomia universitária, cooperação internacional e qualidade acadêmica. Uma mesa-redonda discutirá o tema A universidade em 2038: o que esperamos?

A conferência também vai celebrar a adição da subscrição de novos reitores à Magna Charta. Atualmente, 802 líderes universitários de 85 países subscrevem o documento.

Mais informações sobre a programação podem ser obtidas no site do Observatório.

Da Assessoria de Imprensa da USP

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados