USP inicia seu primeiro mestrado profissional em rede nacional

Programa sediado em São Carlos é voltado à capacitação de professores para ensino de ciências ambientais

Por - Editorias: Universidade
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Atualizado às 13h36 de 27 de março de 2017

Foto: Divulgação PROFCIAMB
Alunos da primeira turma do curso – Foto: Divulgação PROFCIAMB

.
O polo USP do  Programa de Pós-Graduação em Rede Nacional para o Ensino das Ciências Ambientais (PPG-PROFCIAMB), sediado na Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP, lançou, no último dia 11, a primeira turma do curso de mestrado profissional em rede nacional para o Ensino das Ciências  Ambientais.

Com o objetivo de promover a formação continuada no âmbito do mestrado profissional, o curso, que possui a duração de dois anos e conta com 22 alunos, visa à capacitação de professores da educação básica e de profissionais que atuem  em espaços não formais, como museus, centros de ciências, entre outros, e profissionais de comunicação e divulgação científica.

De acordo com o coordenador do programa e professor do Departamento de Hidráulica e Saneamento (SHS) da EESC, Tadeu Malheiros, “é o primeiro mestrado profissional em rede nacional coordenado pela USP, sendo uma ponte de forte diálogo e integração das universidades com as escolas de ensino básico, além de possuir uma proposta inovadora por meio da integração com forte atuação interdisciplinar”.

É uma ponte de forte diálogo e integração das universidades com as escolas de ensino básico, além de possuir uma proposta inovadora por meio da integração com forte atuação interdisciplinar.

O programa também visa a contribuir para o aprimoramento das práticas pedagógicas no contexto ambiental e para a realização  de pesquisas na área das ciências ambientais na escola de ensino básico com a intenção de fortalecer a produção, aplicação e difusão do conhecimento didático-metodológico, associado às problemáticas socioambientais no universo escolar e assuntos relacionados.

Com área de concentração em ensino de ciências ambientais, o programa oferece duas linhas de pesquisa – Ambiente & Sociedade e Recursos Naturais e Tecnologia – e tem a proposta de reunir pesquisas articuladas aos  saberes e permear estudos sob diferentes  perspectivas como práticas, teóricas, formais  e não formais.

Participam do polo USP docentes da EESC, do Instituto de Química de São Carlos (IQSC), Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC), Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), Instituto de Energia e Ambiente (IEE), Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH), Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FFCLRP), Faculdade de Educação (FE) e docentes do Departamento de Ciências Ambientais (DCAM) e Departamento de Química (DQ) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

Rede PROFCIAMB

20161200_eesc_profciambO programa aprovado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), fundação do Ministério da Educação (MEC) é estruturado em rede e tem a intenção de fazer  a integração entre universidades e escolas de educação básica. Conforme Malheiros, “o curso possibilita um importante espaço de pesquisa matemática do ensino das ciências ambientais com o envolvimento de professores e alunos das redes de ensino básico, sendo um laboratório vivo e dinâmico de aprendizagem e inovação”.

No total, mais de 120 docentes estão credenciados para orientar as pesquisas do PROFCIAMB, que tem a participação de instituições de ensino superior de todas as regiões do País, sendo composto atualmente de nove universidades, entre elas a Universidade de Brasília (UnB), Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Universidade Estadual de Maringá (UEM), Universidade Federal do Amazonas (UFAM),  Universidade Federal do Pará (UFPA), Universidade Federal do Paraná (UFPR), Universidade Federal  de Pernambuco (UFPE) e  a Universidade Federal de Sergipe (UFS).

O PROFCIAMB recebe o apoio da Agência Nacional de Águas (ANA), que fortalece a inserção transversal do tema dos recursos hídricos e meio ambiente nos espaços da educação básica.

Flávia Cayres/Comunicação PROFCIAMB

Mais informações: http://www.shs.eesc.usp.br/pos-graduacao/mestrado-profissional-ciencias-ambientais/

 

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados