USP em Ribeirão quer incentivar transporte sustentável no campus

Uma pesquisa realizada pela Comissão Interna do USP Recicla na Fearp indica necessidade de ações educativas para a mobilidade de sua comunidade

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

A questão ambiental não está entre os fatores considerados no momento em que pessoas decidem pelo tipo de transporte que vão utilizar. Pelo menos essa é a realidade na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (Fearp) da USP.  Para avaliar a necessidade de criação de mais bicicletários na unidade, a Comissão Interna do USP Recicla da Fearp foi ouvir a comunidade fearpeana.

Os dados foram coletados entre os dias 30 de maio e 1º de julho deste ano, e foram ouvidas 72 pessoas. Além de concluir que as pessoas não consideram a questão ambiental na hora de escolher o meio de transporte para se locomover, a partir desta amostra estratificada também concluiu-se que o porcentual de pessoas que utilizam a bicicleta como meio de transporte na Fearp é quase nulo. De acordo com o relatório, entre aqueles que responderam ao questionário, os motivos por não utilizar esse meio de transporte são: perigo no trânsito, falta de ciclovia e segurança. “Neste sentido, o aumento do número de bicicletários na unidade não irá motivar a mobilidade sustentável na comunidade”, diz o professor Alexandre Leoneti, presidente da Comissão Interna do USP Recicla da Fearp.

A proposta agora, diz o professor, é verificar a possibilidade de ações relacionadas ao uso de caronas solidárias na unidade e ao estímulo do uso do transporte público, mas, principalmente, “é necessário criar ações de educação ambiental voltadas aos meios de transportes”, a partir dos resultados coletados na pesquisa.

A comissão presidida por Leoneti sugere também a realização de uma segunda etapa desta pesquisa, para mapear a utilização do transporte público pelos usuários da Fearp, incluindo os pontos de origem e destino de cada usuário, bem como a existência de oferta e demanda para carona solidária.

Giovanna Grepi  / Serviço de Comunicação Social da PUSP-RP

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados