USP debate a pós-graduação após encontro internacional com pró-reitores

O pró-reitor de Pós-Graduação da USP, Carlos Gilberto Carlotti Junior, destacou os principais desafios da área, como a maior aproximação com o setor produtivo

Por - Editorias: Universidade
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
O CGS reuniu mais de 30 pró-reitores de Pós-Graduação de universidades do mundo todo - Foto: Ernani Coimbra
O CGS reuniu mais de 30 pró-reitores de Pós-Graduação de universidades do mundo todo – Foto: Ernani Coimbra

A Pró-Reitoria de Pós-Graduação promoveu, no dia 18 de novembro, o 2º Simpósio da Pós-Graduação, no auditório da Biblioteca Brasiliana, em São Paulo.

No evento, foram discutidos os temas apresentados no Council of Graduate School (CGS), promovido nos dias 16 e 17 de novembro, e que reuniu mais de 30 pró-reitores de universidades do mundo todo. Esta foi a primeira vez que o encontro, que está em sua 10ª edição, foi realizado na USP, que também integra o Conselho.

O CGS, sediado nos Estados Unidos, se dedica ao avanço do ensino de pós-graduação e da pesquisa, por meio da organização de encontros que reúnem pró-reitores para discutir e desenvolver ações sobre questões que afetam a área. Este ano, a conferência teve como tema O que é Doutorado?.

O pró-reitor de Pós-Graduação da USP, Carlos Gilberto Carlotti Junior, fez a abertura do simpósio destacando os principais desafios da área, como a maior aproximação com o setor produtivo, por exemplo.

A professora da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) e pró-reitora de Pós-Graduação da USP no período de 2014-2015, Bernadette Dora Gombossy de Melo Franco, que foi a organizadora do evento na USP, falou sobre sua experiência nos três encontros anuais anteriores do CGS.

Em seguida, a diretora de Relações Internacionais da Coordenadoria de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Concepta Margaret McManus Pimentel, falou sobre a internacionalização do ensino superior brasileiro.

Segundo ela, a Capes está desenvolvendo um novo programa voltado para a internacionalização das instituições. Para participar do programa, as universidades deverão formular uma proposta e definir seus parceiros nacionais e internacionais, bem como os recursos a serem investidos e a infraestrutura para o desenvolvimento do projeto.

O vice-reitor da USP, Vahan Agopyan, mencionou que a instituição é a maior universidade do mundo na pós-graduação e tem se empenhado em aumentar as parcerias, melhorar seu desempenho nos rankings e aumentar o número de papers publicados com parceiros internacionais.

A apresentação final do simpósio foi feita pela presidente do CGS, Suzanne T. Ortega, que elencou as três questões que permearam as discussões na reunião do Conselho: qual será o perfil da próxima geração de alunos de pós-graduação, como serão as carreiras desses estudantes e o que pode ser feito pelo futuro deles. “Nossa principal discussão girou em torno do papel dos mentores e suas responsabilidades na condução e orientação desses estudantes”, destacou.

Da Assessoria de Imprensa da USP

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados