USP aumenta número de vagas no Sisu

Pelo menos 1.819 vagas serão oferecidas neste ano. Quatro unidades que não aderiram no ano passado já confirmaram participação

Por - Editorias: Universidade
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Atualizado 20 de junho, às 22h00

A USP oferecerá pelo menos 1.819 vagas pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), no próximo processo seletivo, um aumento de 22,1% em relação ao ano passado, quando foram destinadas 1.489. As vagas anunciadas foram distribuídas nas seguintes modalidades: 1.065 para escola pública (EP), 515 para ampla concorrência (AC) e 239 para pretos, pardos e indígenas (PPI).

Os números foram fornecidos pela Pró-Reitoria de Graduação (PRG) da USP e devem ser ampliados, já que algumas unidades ainda não informaram suas decisões. O número final será confirmado na reunião do Conselho Universitário da USP prevista para o dia 28 de junho. Nas vagas destinadas pelo Sisu, em 2016, 1.038 eram EP, 328 AC e 123 PPI.

Quatro unidades que não participaram do processo no ano passado já confirmaram vagas para 2017. Os estudantes poderão concorrer aos cursos oferecidos pela Escola de Comunicações e Artes (ECA) – exceto aqueles que exigem provas de habilidade específica, Faculdade de Odontologia (FO), Instituto de Química de São Carlos (IQSC) e Escola Politécnica (Poli).

A Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), que participou da edição passada com apenas três dos seus cursos de graduação, incluiu os outros quatro.

Por outro lado, a Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) e o Instituto de Física (IF) decidiram novamente não participar do Sisu. A Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) e a Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) ainda não informaram se vão aderir ao Sisu. No ano passado, essas unidades resolveram não participar.

O Sisu utiliza a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para que as instituições públicas de ensino superior ofereçam vagas nos seus cursos de graduação. A USP aderiu ao sistema em 2015, realizando, pela primeira vez em 40 anos, uma mudança na forma de ingresso na Universidade, que até então era feita apenas pela prova da Fuvest.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados