Em Ribeirão Preto, universitários podem ajudar alunos que vão prestar Enem

Projeto piloto da USP será realizado em escola estadual e busca voluntários

Por - Editorias: Universidade, Extensão
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Voluntários trabalharão como tutores on-line de alunos de uma escola pública de Ribeirão Preto – Foto: Suami Dias/GOVBA via Fotos Públicas

.

Estão abertas, até o dia 30 de junho, as inscrições para trabalho voluntário no programa Educação para Todos, coordenado pelos professores Cláudio de Souza Miranda e José Dutra de Oliveira Neto, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (Fearp) da USP. 

As inscrições podem ser feitas por alunos de graduação da USP ou de outras universidades neste site. Para os alunos USP, é necessário também fazer inscrição no Sistema Júpiter para a disciplina do segundo semestre denominada RCC0468 – Atividades de Cultura e Extensão – Escolas públicas, já que vai gerar créditos.

O projeto é do Núcleo Para o Desenvolvimento de Tecnologia e Ambientes Educacionais (NPT), vinculado à Fearp. A ideia é criar um modelo de suporte aos alunos do segundo grau visando à preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Os voluntários vão atuar como tutores on-line de alunos do ensino médio da Escola Otoniel Mota, em Ribeirão Preto, que vão prestar o exame.

“Propomos um suporte individual personalizado para cada estudante. Ele escolhe a questão, escolhe um tutor de sua preferência, marca um horário e terá à sua disposição um tutor on-line, aluno de graduação, que irá acompanhar o estudante na solução do problema”, explica o professor Dutra.

O Grupo de pesquisa NPT será responsável pela disponibilização da plataforma de resolução dos exercícios do Enem e do sistema de agendamento on-line. Não haverá nenhum custo para a escola.

Como funciona

Os professores das diversas disciplinas da escola irão colaborar na escolha das questões que serão integradas ao banco de questões do Enem. Já os universitários serão responsáveis por dar suporte aos alunos sobre as questões preparatórias.

O tutor deverá escolher as áreas de suporte e planejar os horários de atendimento (duas horas semanais) até completar as 30 horas no semestre. Será oferecido um treinamento para todos os tutores na modalidade on-line.

“A proposta é buscar melhores condições para todos da sociedade por meio de trabalhos voluntários, lembrando um pouco a filosofia africana ubuntu, que trata da importância do relacionamento entre as pessoas”, comenta o professor José Dutra.

O projeto nasceu de uma parceria entre o NPT e a Escola Estadual Otoniel Mota, baseado em um pós-doutorado da Universidade do Novo México, nos Estados Unidos.

Mais informações pelo e-mail dutra@usp.br ou pelo site do projeto.

Lívia de Oliveira Furlan, de Ribeirão Preto

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados