Software de aluno da USP ajuda na gestão de clínicas e consultórios

Plataforma criada por estudante de Informática Biomédica já é utilizada por 70 mil profissionais de 20 países

A plataforma, criada por aluno da Informática Biomédica, é utilizada para a gestão de clínicas de saúde e consultórios médicos

O tamanho e a complexidade das atividades desenvolvidas no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (HCFMRP) da USP torna o espaço um laboratório para a criatividade dos alunos de diversas graduações oferecidas no campus. Foi o que ocorreu com Felipe Lourenço, da Informática Biomédica, curso interunidades entre a FMRP e a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP.

Durante seu estágio no HC, ele passou a observar que o mercado de saúde no Brasil necessitava de mais tecnologia para a prática de gestão e, assim, teve a ideia de criar o iClinic, software que  substitui o papel na gestão de clínicas de saúde e consultórios médicos.

Desenvolvido em 2012, atualmente o iClinic é usado em várias partes do Brasil e está presente em mais de 20 países de três continentes – América, Europa e África. “É utilizado por mais de 70 mil profissionais da área da saúde. O sistema é em português, mas é de fácil uso e acaba se tornando muito intuitivo, com isso os usuários de outros países conseguem utilizá-lo”, diz Lourenço.

A ferramenta permite o gerenciamento de forma fácil, com o controle de pacientes, dos atendimentos, dos prontuários e das finanças e ainda funciona como uma plataforma remota, o chamado arquivo em nuvem – que pode ser acessado em qualquer dispositivo com acesso à internet.

As funcionalidades do iClinic incluem o agendamento de consultas, envio automático de lembretes para os clientes em dias de consulta e a gestão de finanças, permitindo que as entradas e saídas financeiras sejam registradas a cada atendimento. “Com isso, o médico pode trabalhar sem ter que se preocupar em ser um expert em finanças”, avalia Lourenço.

Empreendedorismo reconhecido

Felipe Lourenço – fonte: Startupeando

Em 2013, a startup de tecnologia em saúde criada por Lourenço foi selecionada para o processo de aceleração da holandesa Rockstart, uma das principais aceleradoras da Europa. Durante um ano, o software da startup foi trabalhado com ênfase nos quesitos empreendedorismo, tecnologia e inovação.

“Fomos apresentados ao mercado de software como serviço, nas esferas de marketing, vendas, desenvolvimento de produto e investimentos, ajudando assim a construir um negócio de alto nível”, conta o empreendedor.

Lourenço lembra que seu negócio teve a oportunidade de receber auxílio de mentores executivos de grandes empresas mundiais como, por exemplo, Google, Facebook, Philips e Salesforce. Antes do processo de aceleração, diz Lourenço, o conhecimento que tinha era técnico, mas “o aprendizado obtido no Vale do Silício e na Europa realmente fez mudar a minha visão de mercado”.

Com a volta ao Brasil, a equipe liderada pelo jovem começou a elaborar conteúdos sobre gestão de negócios na área da saúde, pois durante o processo de aceleração da Rockstart perceberam que os potenciais clientes necessitavam de informações diversas. “Além disso, trouxemos uma mudança de cultura muito grande, passamos a tratar os clientes como se fossem nossos sócios, com isso angariamos sempre recomendações para melhores soluções de negócios, dando dicas de marketing médico e finanças, além de entender cada caso a fim de recomendar as melhores soluções para cada clínica”, explica Lourenço.

Além da Rockstart, a iClinic foi destaque no website TechCrunch, produtor de notícias sobre tecnologia, e também no StartSe, programa de seleção de startups. A empresa, com sede em Ribeirão Preto, está com vagas abertas para programadores e atendentes; os interessados poderão entrar em contato por aqui.

 

 

Textos relacionados