Projeto social ensina esqui na rua para crianças e adolescentes

Leandro Ribela, atleta olímpico, é um dos idealizadores do projeto que atende jovens da comunidade São Remo desde 2012

Por - Editorias: Universidade
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
entre os que treinam com o roller ski na Cidade Universitária está o atleta e técnico Leandro Ribela - Foto:
Jovens do projeto “Ski na Rua”, coordenado pelo atleta e técnico Leandro Ribela – Foto: Divulgação

Quem já andou pela Cidade Universitária, em São Paulo, aos finais de semana, com certeza se deparou com diversas pessoas praticando esportes. Mas uma atividade física em especial chama a atenção dos frequentadores do campus: é o roller ski, um esqui adaptado com rodinhas que permite “esquiar no asfalto”. O equipamento é utilizado para o treinamento de esportistas de neve e permite simular nas ruas o esqui cross-country.

O esporte é uma das modalidades olímpicas do esqui e consiste em uma espécie de corrida na qual os atletas percorrem, impulsionados por bastões, caminhos indicados na neve.

E entre os que treinam com o roller ski na Cidade Universitária está o atleta e técnico Leandro Ribela. Ele representou o Brasil nos dois últimos Jogos Olímpicos de Inverno: Vancouver (Canadá) em 2010 e Sochi (Rússia) em 2014, competindo na modalidade esqui cross-country.

Mais do que praticar o esporte, Ribela usa as ruas da Cidade Universitária para ensinar esqui para uma turma muito especial: crianças e adolescentes da comunidade São Remo, vizinha à USP.

Desde julho de 2012, o atleta coordena o projeto social “Ski na Rua”, criado com o objetivo de promover a inclusão social por meio do esporte. A ideia do projeto surgiu da sua observação enquanto treinava pelo campus, ao ficar incomodado em ver crianças e adolescentes da São Remo visitando a Cidade Universitária no fim de semana apenas para trabalhar. Então, decidiu criar um projeto em que fosse possível democratizar o espaço e permitir que os jovens pudessem praticar esportes dentro da Universidade.

“Durante esses dez anos representando o Brasil em competições internacionais, participei de provas em mais de 20 países, conheci muitos lugares, muitas pessoas e tive um aprendizado e ganho pessoal muito grande que sempre tive o desejo de retribuir”, explica Ribela.

20160610_02_skinarua
Os treinos de esqui cross-country ocorrem às segundas-feiras, quartas-feiras e sábados – Foto: Anders Petterson

No começo do “Ski na Rua”, o atleta contava apenas com seus próprios equipamentos para ensinar os jovens a esquiarem, e o grupo que era pequeno foi aumentando. “No início, eram quatro garotos, mas o projeto foi crescendo, atraindo interesse de outros meninos da comunidade e, hoje, estamos trabalhando com 76 crianças e adolescentes de 6 a 21 anos, todos da São Remo”, segundo Ribela.
Vendo o sucesso da atividade, ele resolveu estruturar o projeto de uma forma em que não fosse apenas ensinada a  prática do esporte, mas que também agregasse valores culturais e educacionais.

Dentro dessa proposta de educação por meio do esporte, o projeto “Ski na Rua” surge com a ideia de passar adiante os valores olímpicos, que fala sobre a amizade, igualdade, solidariedade, da compreensão mútua e do jogo limpo (fair play).

“São valores muito simples mas que podem ser utilizados na escola, em casa com a família, no trabalho e, através do esporte, falar em uma linguagem muito mais fácil”, explica o atleta.

Os jovens que participam do projeto recebem ainda alimentação, aulas de idiomas e outras atividades culturais. As atividades são realizadas com a ajuda de voluntários, empresas parceiras e doadores.

Os treinos de esqui cross-country ocorrem às segundas-feiras, quartas-feiras e sábados. Às segundas e quartas, o encontro é às 19 horas, em frente ao Bosque da USP. Aos sábados, o treino começa às 11 horas, em frente à Prefeitura da Cidade Universitária.

Para se inscrever, é preciso ir à sede do “Ski na Rua”, localizada na São Remo ou comparecer durante os treinos para falar com um dos professores e obter mais informações.

Clínica de Esqui Cross-Country

Na próxima segunda-feira, 13 de junho, o esqui cross country será tema de uma Clínica de Esporte promovida no Centro de Práticas Esportivas da USP (Cepeusp), localizado na Cidade Universitária.

O evento faz parte da programação anual do projeto Clínicas de Esporte: pedagogia das modalidades esportivas, organizado pelo Programa de Desenvolvimento Humano pelo Esporte (PRODHE) e voltado para a formação de educadores, professores e estudantes.

O evento contará com a participação de Leandro Ribela. A ideia é apresentar a modalidade que ainda é pouco conhecida, e ao mesmo tempo, qualificar esses profissionais para trabalhar com o esqui, mostrando quais são as possibilidades de atuação nas modalidades de inverno no Brasil, principalmente em relação ao esqui cross country que tem sido desenvolvido através do roller ski.

A clínica é voltadas a estudantes, educadores, professores e profissionais das áreas de educação física, esporte, psicologia, pedagogia e outras áreas de interface com o esporte. O horário é das 8 às 11 horas e os interessados podem se inscrever neste site.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados