Projeto de educação ambiental da USP premiou escolas públicas do litoral

Programa de educação, pesquisa e extensão universitária, o projeto Ecossistemas Costeiros premiou vídeos sobre mudanças climáticas globais

Por - Editorias: Universidade
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

O projeto Ecossistemas Costeiros, programa de educação ambiental do Instituto de Biociências (IB) e do Parque de Ciência e Tecnologia (CienTec) da USP, promoveu, no dia 14 de dezembro, seu Prêmio Anual.

A turismóloga Vanessa Cordeiro, que atua na Estação Ecológica de Juréia-Itatins, recebeu o prêmio do ano pela sua atuação eficiente e altruísta na construção de uma escola pública melhor e na valoração das unidades de conservação.

Mariana de Souza Melo recebeu destaque como “Melhor Monitor da Trilha das Mudanças Climáticas Globais” por sua dedicação durante o ano e por ser a primeira monitora certificada pelo projeto. Essa trilha é uma das atividades promovidas pelo Projeto Ecossistemas Costeiros, que utiliza espaços naturais e o contato direto com a natureza como sala de aula.

Professores e alunos da Escola Estadual Ottoniel Junqueira, de Peruíbe, receberam menção honrosa pelo primeiro lugar na modalidade melhor vídeo de escolas públicas sobre mudanças climáticas globais, com a produção 1,2,3 ME SALVA!. A Escola Estadual Maria Alice Alves Pereira, de Ubatuba, conquistou o segundo lugar com o vídeo “Fala sério, não vai ter rango”.

A premiação contou com a participação da Coordenadora de Educação Ambiental da Fundação Florestal, Adriana Neves; o Diretor do Parque CienTec, Fabio Dias de Andrade Ramos; representantes da Secretaria Estadual da Educação, entre outros colaboradores. Assista ao vídeo do evento:

.

Ecossistemas Costeiros

Idealizado pelo professor Flavio Berchez, do Instituto de Biociências, o projeto Ecossistemas Costeiros completa 20 anos em 2017. A iniciativa envolve várias ações de educação ambiental, como pesquisas, aulas de campo para alunos de escolas públicas, formação de monitores ambientais, cursos e trilhas marinhas, terrestres ou virtuais.

Com informações de Maria Carolina Las Casas / Projeto Ecossistemas Costeiros 

Mais informações: site http://www.ib.usp.br/ecosteiros2/

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados