Professor da USP é nomeado presidente da Fundação Florestal

Gerd Sparovek assume o órgão paulista voltado à conservação e manejo das florestas de produção

Por - Editorias: Universidade
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
Professor da USP em Piracicaba, Gerd Sparovek agora é presidente da Fundação Florestal – Foto: Paulo Soares

O professor da USP Gerd Sparovek foi nomeado presidente da Fundação para a Conservação e a Produção Florestal do Estado de São Paulo (Fundação Florestal).

O órgão é vinculado à Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo e tem como finalidade contribuir para a conservação, o manejo e a ampliação das florestas de produção e das Unidades de Conservação estaduais, atuando conjuntamente com o Instituto Florestal.

A instituição ainda apoia, promove e executa ações integradas voltadas para a conservação ambiental, a proteção da biodiversidade, o desenvolvimento sustentável, a recuperação de áreas degradadas e o reflorestamento de locais ambientalmente vulneráveis, realizando parcerias com órgãos governamentais e instituições da sociedade civil.

A Fundação Florestal também é responsável pela comercialização de produtos extraídos de florestas plantadas em áreas pertencentes ou possuídas pelo patrimônio do Estado. Atualmente, realiza a gestão de 94 Unidades de Conservação de Proteção Integral e de Uso Sustentável, que incluem parques estaduais, reservas, estações ecológicas, florestas, áreas de proteção e monumentos naturais.

Gerd Sparovek é professor do Departamento de Ciência do Solo da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP em Piracicaba, onde se formou em Engenharia Agronômica. Titulou-se Mestre (1988) e Doutor (1993) no Programa de Pós-Graduação em Solos e Nutrição de Plantas, ambos na Esalq. É professor da USP desde 1988 e tem atuação interdisciplinar com modelagem de sistemas de produção agropecuária, desenvolvimento rural, meio ambiente e planejamento do uso da terra.

Coordena e participa de projetos relacionados à avaliação e formulação de políticas e programas nas áreas de reforma agrária, crédito fundiário, certificação agrícola, agricultura familiar, código florestal e expansão agrícola. Na área ambiental, principalmente na interface da agricultura com a conservação, seu currículo apresenta diversos artigos científicos no campo da modelagem espacial de sistemas complexos e conservação do solo e da água.

Sua nomeação ocorreu a partir de decreto do governador Geraldo Alckmin, publicado no Diário Oficial de 14 de setembro deste ano.

Caio Albuquerque / Divisão de Comunicação da Esalq

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados