Pesquisas da Escola de Engenharia de São Carlos recebem menção honrosa

Alunos da pós-graduação, doutorado e mestrado, recebem menção honrosa no Prêmio Abertis de Pesquisa em Engenharia de Transportes no Brasil

Por - Editorias: Universidade
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Dois trabalhos desenvolvidos no Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Transportes da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP receberam menção honrosa, uma de doutorado e outra de mestrado, no I Prêmio Abertis de Pesquisa em Engenharia de Transportes no Brasil. O resultado foi divulgado no final do mês de abril.

A menção honrosa de doutorado foi para a tese Medidas de Desempenho para Avaliação da Qualidade de Serviço em Rodovias de Pista Simples no Brasil, de autoria de José Elievam Bessa Júnior, orientado pelo professor José Reynaldo Anselmo Setti, do Departamento de Engenharia de Transportes (STT).

Já a menção honrosa de mestrado foi para a dissertação Análise de Percepção da Sinalização Vertical por parte do Condutor, utilizando Ambientes Simulados de Direção: um Estudo de Caso na Rodovia BR-116, de autoria de Miguel Andres Castilho Rangel, orientado pela professora Ana Paula Camargo Larocca, também do STT.

A comissão julgadora analisou 30 teses de doutorado e dissertações de mestrado realizadas por estudantes universitários, em âmbito nacional, verificando a qualidade do trabalho acadêmico na área de gestão da infraestrutura rodoviária.

Além dos premiados escolhidos por professores da academia e por técnicos indicados pela Abertis e Arteris do Brasil –, a comissão julgadora decidiu conceder também as menções honrosas para uma tese de doutorado e uma dissertação de mestrado devido à elevada pontuação na análise realizada.

Para a professora Ana Paula, a satisfação pela menção honrosa é muito grande. “O Prêmio Cátedra Abertis, além de promover o encontro entre a comunidade técnica e a comunidade científica, valoriza as pesquisas de alta qualidade e grande criatividade. Certamente, um incentivo aos pesquisadores que formamos e um grande incentivo para o meu orientado Rangel”, concluiu.

Todos os premiados e congratulados com as menções honrosas concorrerão, junto com os melhores trabalhos também convocados pelas cátedras Abertis em diferentes países, ao “Prêmio Internacional Abertis de Gestão de Infraestruturas de Transportes”, a ser entregue em outubro.

Cátedra Abertis no Brasil
A Arteris e a Escola Politécnica (Poli) da USP assinaram, no dia 2 de março, o acordo para criação da cátedra de gestão de infraestrutura de transportes. A iniciativa integra rede global de cátedras da Abertis presente também na Espanha, França, Porto Rico e Chile.

A cátedra no Brasil foi criada com o objetivo de potencializar e concentrar a formação integral na gestão das infraestruturas de transportes, assim como a pesquisa, desenvolvimento e inovação.

A gestão das infraestruturas de transportes tem como áreas de interesses: o planejamento e a operação de transportes, os custos de investimento, a manutenção e gestão das infraestruturas de transportes, a demanda por transporte e seu comportamento, o negócio das concessões, a política tarifária, a aplicação das tecnologias de informação e comunicação em sistemas de transporte, a segurança viária, os projetos viários e de pavimentos, os sistemas de gestão de vias e de tráfego, além de outros aspectos científicos, tecnológicos, econômicos, sociais e ambientais.

A cátedra é dirigida pela vice-diretora da Poli, professora Liedi Légi Bariani Bernucci, e será sediada no Departamento de Engenharia de Transportes daquela unidade da USP.

Por Keite Marques/ Assessoria de Comunicação da EESC

Mais informações: (16) 3373-6600 e 3373-6700

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados