Para especialista, alunos precisam assumir protagonismo de sua carreira

Com oficinas, atendimentos e atividades diversas, o Escritório de Desenvolvimento de Carreiras da USP busca orientar estudantes sobre seu planejamento profissional

Por - Editorias: Universidade
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail

André Campos tem 20 anos e está prestes a terminar o curso de Marketing na Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da USP. Com o final da faculdade e a perspectiva de entrar no mercado de trabalho, muitas dúvidas surgem sobre sua escolha profissional e os caminhos a seguir. Foi esse momento “crítico” que levou o estudante a participar de uma oficina organizada pelo Escritório de Desenvolvimento de Carreiras da USP.

Foto: Cecília Bastos / USP Imagens
Foto: Cecília Bastos / USP Imagens

O projeto é da Pró-Reitoria de Graduação (PRG), mas têm envolvido até mesmo alunos de pós-graduação – após terminar um mestrado, muitos se questionam se investem na carreira acadêmica ou se aproveitam sua formação para tentar um boa colocação no mercado. É o que conta a diretora do escritório e professora da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) da USP, Tania Casado. Estudiosa das áreas de gestão de carreira e comportamento organizacional, a pesquisadora defende que o aluno deve assumir o protagonismo de sua carreira.

“Todo planejamento de carreira deve começar pelo autoconhecimento, focando em si mesmo, nos seus valores, no que é importante para essa pessoa”, explica. Segundo a professora, as questões objetivas, como conquistar um bom salário, não devem ser a prioridade neste primeiro momento. “Ele precisa saber o que faz sentido para si e, aí sim, chegar no mercado e ver as oportunidades. Ao se conquistar uma posição em uma empresa, não se pode esperar que a organização vá resolver o desenvolvimento de sua carreira”, complementa.

A oficina de carreiras foi realizada em abril e foi a primeira realizada pelo escritório. Participaram 84 alunos de diversas unidades da USP. Gestão de carreira, autoconhecimento, cultura organizacional e rede de relacionamentos estão entre os principais conceitos presentes nas discussões e dinâmicas.  “Realizei alguns testes de perfil que já havia feito antes, mas nunca entendido por completo”, conta André, que hoje é estagiário de uma petroquímica. “Pude perceber e confirmar diversos comportamentos que tenho e dessa forma posso trabalhar para melhorar os meus pontos fracos”, afirma o estudante.

Neste mês, a professora Tania também esteve na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, em Piracicaba. A palestra “Tendências e Desafios para a sua Carreira” pode ser vista integralmente na IPTV USP.

Atendimento individual

Foto: Cecília Bastos / USP Imagens
Tania Casado durante o lançamento do Escritório de Desenvolvimento de Carreiras da USP | Foto: Cecília Bastos / USP Imagens

O escritório inicia agora os atendimentos individuais em aconselhamento de carreira. Para essa primeira experiência, foram selecionados 30 alunos. As vagas foram preenchidas, principalmente, por estudantes com bom rendimento escolar, de cursos como Administração, Veterinária e Física, e também por participantes da oficina. A ideia é que cada um passe por pelo menos seis atendimentos.

Muitos deles já estão no último ano de sua formação e, por isso, já participam de processos seletivos em empresas. As dúvidas são muitas. “Se eu passar em todos os processos, qual empresa devo escolher? E se for preciso mudar de cidade? Como conciliar a carreira com a vida familiar?”, exemplifica a professora.

O Escritório de Desenvolvimento de Carreiras foi lançado em março deste ano com a proposta de ser um centro de serviços de apoio à carreira, oferecendo além de aconselhamento, palestras e oficinas relacionadas ao mercado de trabalho, e orientação sobre questões como elaboração de currículo e preparação para entrevistas. A próxima oficina está planejada para o mês de junho. As novidades do escritório podem ser acompanhadas no site da Pró-Reitoria de Graduação da USP. A iniciativa é pioneira entre as universidades sul-americanas e inspirada nos offices de grandes instituições acadêmicas, em especial dos Estados Unidos.

Trabalhar na ONU

Foto: Cecília Bastos / USP Imagens
Foto: Cecília Bastos / USP Imagens

Nesta quinta-feira, 19 de maio, a partir das 14h30, o Escritório de Desenvolvimento de Carreiras realiza a palestra Outreach Mission. Voltada para alunos do último ano de graduação e alunos de pós-graduação, a atividade recebe John Ericson, chefe da Unidade de Extensão do Escritório da Organização das Nações Unidas (ONU) em Nova Iorque; e os representantes em Brasília do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), Yves Sassenrath, e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Jorge Ballesteros.

A palestra será apresentada apenas em inglês. Os convidados falarão sobre o trabalho na ONU, como se candidatar às vagas nos seus diversos órgãos e como é o processo seletivo. O evento é voltado especialmente a alunos das seguintes áreas: Engenharia, Arquitetura, Economia, Administração, Contabilidade, Direito, Relações Internacionais, Medicina, Jornalismo e Ciências da Computação. As inscrições devem ser realizadas pelo formulário. O local é o Anfiteatro Altino Antunes, da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da USP, na Av. Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva, 87, Cidade Universitária.

Mercado de trabalho

No dia 25 de maio, o professor da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da (FEA) da USP, Hélio Zylberstajn, apresenta a palestra “O Mercado de trabalho e a sua carreira”. As inscrições devem ser realizadas pelo formulário. O evento também será no anfiteatro da FMVZ, a partir das 11 horas.

Mais informações: (11) 2648-0991, email carreiras@usp.br

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados