Ministro de C&T participa de encontro com comunidade científica

O evento foi promovido pela USP e ciceroneado pelo reitor Marco Antonio Zago

Por - Editorias: Universidade
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
O ministro Gilberto Kassab participou do encontro a convite do reitor Marco Antonio Zago
O ministro Gilberto Kassab participou do encontro a convite do reitor Marco Antonio Zago | Foto: Ernani Coimbra

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, participou, no dia 1º de junho, de um encontro com a comunidade acadêmico-científica de São Paulo, na Sala do Conselho Universitário, no prédio da Reitoria.

O evento, promovido pela USP e ciceroneado pelo reitor Marco Antonio Zago, reuniu cerca de 100 espectadores, dentre eles dirigentes da Universidade, representantes de agências de fomento e de instituições federais do Estado, como a Universidade Federal do ABC e a Universidade Federal de São Carlos.

“Considero como principal missão do ministro convencer o Governo Federal que a ciência e a tecnologia são os principais instrumentos para o desenvolvimento nacional”, destacou o reitor, que pleiteou junto ao ministro pela retomada da proposta do Conselho Nacional de C&T e pelo descontingenciamento dos fundos setoriais.

Kassab assumiu a nova pasta, que é uma junção dos antigos Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e Ministério das Comunicações, no último dia 12 de maio. A fusão, criticada por alguns setores da academia, foi um dos primeiros temas abordados pelo ministro. “A fusão dos ministérios vai ampliar o peso político da pasta e vamos usar essa força em favor da ciência, da tecnologia e da inovação”, afirmou.

Em seguida, o secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do Ministério, Jailson de Andrade, destacou que a nova gestão pretende investir recursos em projetos de ampliação, consolidação e integração da infraestrutura brasileira de pesquisa e inovação. Andrade informou que o Ministério está trabalhando para agilizar o empréstimo de US$ 1,4 bilhões junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

O diretor científico da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), Carlos Henrique de Brito Cruz, considerou que as políticas de C&T no Brasil têm sido caracterizadas por uma disjuntiva. “O Ministério deveria pensar na nação ao desenvolver políticas para o Brasil. Todos os atores devem ser envolvidos”, disse.

Na segunda etapa do encontro, os participantes puderam fazer questionamentos ao ministro, na maior parte deles relacionados a solicitações de mais recursos para a área e de valorização dos cientistas.

Da Assessoria de Imprensa da USP

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados