Medicina em Ribeirão Preto busca voluntários para três pesquisas

Candidatos participarão de estudos sobre traumas, candidíase e equilíbrio

  • 193
  •  
  •  
  •  
  •  
Hospital das Clínicas da FMRP – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

A Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP precisa de voluntários para três pesquisas. A primeira precisa de mulheres para um estudo sobre tratamento de candidíase. A segunda busca voluntárias com mais de 90 anos para estudo sobre equilíbrio. E, por último, voluntários que passaram por trauma. Veja abaixo os requisitos para participar de cada pesquisa.

Voluntárias para estudo sobre candidíase

A pesquisa vai testar o uso de creme vaginal à base de própolis para o tratamento de candidíase. As participantes devem ter entre 18 e 49 anos, ter queixas de corrimento com coceira e/ou ardor e não ser gestante.

No estudo, as voluntárias passarão por avaliações clínicas, coleta de material vaginal e uso de creme. As interessadas em participar da pesquisa, orientada pela professora Silvana Maria Quintana da FMRP, devem entrar em contato pelos telefones (16) 99328-8274 ou (16) 98239-0056.

Voluntárias com mais de 90 anos

Mulheres com mais de 90 anos também podem ser voluntárias em estudo sobre equilíbrio e quedas. A avaliação conta com medição de equilíbrio em pé, ao levantar e ao sentar. Além disso, vão examinar a caminhada e também o andar enquanto falam e levam sacolas. A participação será em um único dia com duração de duas horas e o voluntário recebe informações sobre o desempenho nos testes.

As interessadas devem ter 90 anos ou mais, andar sozinha ou com bengala e não ter doenças neurológicas como Parkinson, Alzheimer e AVC. A pesquisa é orientada pela professora Daniela Cristina Carvalho de Abreu, do curso de Fisioterapia da FMRP. As inscrições devem ser feitas pelo e-mail paolaemagnani@gmail.com; ou pelos telefones (16) 99138-0777; (16) 3630-1365.

Voluntários que tenham passado por trauma

Pesquisadores também precisam de voluntários que tenham sofrido algum trauma, como abuso físico, sexual, assalto, sequestro, acidente de trânsito ou de trabalho etc., para participar de pesquisa que avalia o efeito do canabidiol na memória de pessoas com Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT). O canabidiol é uma substância extraída da planta Cannabis sativa, conhecida como maconha, mas não causa os mesmos efeitos da planta.

Para participar, os interessados precisam ter entre 18 e 60 anos e ter diagnóstico de TEPT por ter passado por algum episódio traumático e não usar substâncias psicoativas, estar grávida, ter doenças neurológicas ou possuir diagnóstico de transtornos psiquiátricos, exceto depressão e ansiedade.

Os interessados irão passar por uma entrevista de diagnóstico e, se selecionados, passarão por um teste psicológico e deverão contar sobre o evento traumático em uma gravação que será sigilosa. Eles também receberão uma cápsula que poderá ser placebo ou canabidiol, entretanto os participantes e pesquisadores não saberão qual cápsula será dada.

Depois de uma semana, o voluntário volta ao Hospital das Clínicas da FMRP (HCFMRP) para os mesmos testes psicológicos e ouvir o relato do trauma, mas sem o uso do canabidiol. Os interessados devem se inscrever pelo e-mail: trauma.cbd@gmail.com

 

  • 193
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados