Materioteca da USP disponibiliza acervo para consulta pública

Projeto na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo dispõe de diversas amostras, como cerâmica e folhas metálicas

Por - Editorias: Universidade
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Chapas acrílicas orgânicas fazem parte do acervo da materioteca da FAU - Foto: Projeto Materialize
Chapas acrílicas orgânicas fazem parte do acervo da materioteca da FAU – Foto: Projeto Materialize

.
Pessoas de toda a cidade de São Paulo visitam diariamente a USP para consultar suas várias bibliotecas, além dos próprios alunos da Universidade, claro, que têm nelas um vasto acervo para pesquisa acadêmica. O projeto Materialize, coordenado pela professora Denise Dantas, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP, inaugura mais uma opção aberta para consulta e pesquisa on-line e física, mas voltada ao design e à arquitetura. 

“São Paulo é uma cidade enorme e tem muitas escolas de design e arquitetura, então um espaço gratuito para alunos e pesquisadores da área é necessário”, afirma Denise. O projeto, iniciado em 2014, é fruto de um convênio com a Materiali Design, materioteca da universidade italiana Politecnico di Milano, coordenada pela professora Barbara Del Curto, e usa seu sistema de classificação de materiais em relação a propriedades físicas, mecânicas e expressivo-sensoriais.

Para compor o acervo, Denise e Cristiane Aun Bertoldi, a outra professora da FAU responsável pelo projeto, realizam uma curadoria para escolher os materiais que pretendem colocar à disposição e entram em contato com empresas nacionais e internacionais que possam fornecê-los. “Dependemos de doações, pois não temos verba para comprar os materiais, mas, em geral, não temos negativas, as empresas enxergam o Materialize como uma vitrine gratuita para seus produtos”, explica Denise.

A partir disso, os materiais são fotografados e catalogados em textos técnicos que podem ser encontrados no site do projeto. “A ideia é que o aluno, pesquisador ou pessoa interessada veja as fotos e a descrição técnica no site, onde colocamos também o link do fornecedor, e, caso se interesse em utilizar os materiais, possa vir até o nosso espaço para vê-lo pessoalmente, para poder ver, tocar, sentir a textura, ter noção das dimensões.”
.

A materioteca possui chapas de aço coloridas - Foto: Projeto Materialize
A materioteca possui, entre vários materiais, chapas de aço coloridas para consulta pública – Foto: Projeto Materialize

.
O espaço dispõe de diversas amostras de cerâmica, folhas metálicas, vários tipos de madeiras, papéis, plásticos e tecidos. Além de servir de suporte didático à pesquisa de alunos da FAU e outras faculdades da USP, o projeto Materialize pretende se tornar uma nova forma de divulgação de inovações na área a partir deste ano. “Professores ou doutorandos, até de outras universidades, que tiverem uma pesquisa e desenvolverem um material e quiserem divulgá-lo poderão fazê-lo no nosso espaço.”

As professoras acreditam que o contato com diferentes materiais, desde os mais corriqueiros até os mais inovadores, ampliam o repertório técnico e perceptivo de alunos e profissionais para solucionar melhor os projetos.

Ao contrário de uma biblioteca convencional, o espaço não permite que os materiais sejam retirados, porém a consulta é livre. Por estar ainda localizado em instalações provisórias no Laboratório de Design do Produto do Ambiente Construído (LabDesign), é preciso agendar visitas por meio do site do projeto ou do telefone do LabDesign. A professora prevê que, neste ano, o Materialize tenha um local definitivo e a equipe necessária para que se mantenha aberto a visitações sem hora marcada, nos períodos da manhã, tarde e início da noite.
.

Peça de cerâmica, à esquerda, e placa acústica em fibra de coco também são alguns dos materiais disponíveis para consulta - Foto: Projeto Materialize
Peça de cerâmica, à esquerda, e placa acústica em fibra de coco, à direita, também são alguns dos materiais disponíveis para consulta – Foto: Projeto Materialize

.
Para consultar o acervo on-line, é necessário fazer cadastro no site do projeto Materialize, onde também podem ser agendadas visitas. O LabDesign fica na FAU da Cidade Universitária, em São Paulo, o endereço é Rua do Lago, 876. O telefone do LabDesign para agendamento é (11) 3091-1650.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados