Livros vão reunir experiência didática de professores da USP

Programa da Pró-Reitoria de Graduação da USP, em parceria com a Edusp, incentiva professores a escreverem sobre suas atividades de ensino

Por - Editorias: Universidade
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Livraria da EDUSP na Cidade Universitária, em São Paulo - Foto: Marcos Santos / USP Imagens
Livraria da Edusp na Biblioteca Brasiliana em São Paulo – Foto: Marcos Santos / USP Imagens

A partir do próximo ano, o ensino de graduação no País deve contar com uma valiosa contribuição: livros didáticos de todas as áreas do conhecimento serão produzidos por professores da melhor universidade da América Latina e publicados por uma editora universitária pública.

A intenção da USP é motivar seu corpo docente a se dedicar a essa tarefa, valorizando o trabalho em sala de aula e ampliando o acesso a esse conhecimento. O Programa de Incentivo à Produção de Livros Didáticos para o Ensino de Graduaçãolançado neste mês, vai selecionar até 50 propostas de obras associadas às disciplinas dos cursos, que serão publicadas e comercializadas pela Editora da Universidade de São Paulo (Edusp).

Valeria de Marco, presidente da EDUSP - Foto: Divlgação / Asociacion Beta
Valeria de Marco, presidente da Edusp – Foto: Divulgação / Asociacion Beta

“Ter o resultado da capacidade intelectual de seus professores expresso em livros didáticos é uma maneira direta de colaboração, pois disponibiliza o que de melhor e mais atual a USP está fazendo no ensino de graduação”, explica o pró-reitor de Graduação da Universidade, Antonio Carlos Hernandes. O professor afirma que a expectativa é alta, pois excelentes trabalhos vêm sendo desenvolvidos pelos docentes – algumas destas experiências estão relatadas na Revista de Graduação da USP, lançada em julho deste ano.

A presidente da Edusp, Valeria de Marco, espera que a coleção contribua para a qualidade do ensino no Brasil, com obras que serão usadas também em outras universidades e por professores do ensino médio. “Pretende-se estimular a produção de livros que apresentem e sistematizem para o diálogo entre aluno e professor em torno do conteúdo de uma ou mais disciplinas“, explica. Valeria lembra que o programa retoma uma linha de trabalho da editora pela qual foi produzido, sob encomenda, o livro mais vendido da Edusp: História do Brasil, do professor Boris Fausto.

Serão aceitas propostas em três categorias: projeto, que mostra o potencial da ideia como um livro didático; produção, com obras já em andamento; e produção editável, voltada para autores com obras já publicadas, que precisam de revisão ou ampliação.

Carreira acadêmica

Antonio Carlos Hernandes, Pró-reitor de Graduação da USP - Foto: Francisco Emolo/USP Imagens
Antonio Carlos Hernandes, pró-reitor de Graduação da USP – Foto: Francisco Emolo/USP Imagens

Segundo Hernandes, a produção de livros didáticos já é um fator considerado na progressão da carreira acadêmica, mas ainda muito timidamente. “Nosso propósito é que seja muito mais valorizada”, afirma. “Ter um livro didático editado com qualidade, disponibilizado ao público e ver chegando aos estudantes é um daqueles prazeres que elevam o espírito do professor. Ficamos mais leves”, relata.

Para estimular a atividade, o programa concederá aos autores (exceto no caso de obra já publicada) um cargo de docente temporário para substituição das atividades didáticas por até 12 meses.

O apoio também se dará na divulgação dos livros. A Pró-Reitoria de Graduação e a Edusp vão promover um evento para o lançamento das obras, que integrarão a Coleção de Livros Didáticos da Edusp. “Esperamos que a coleção a ser construída ajude a Universidade a realizar uma efetiva e qualificada inclusão, objetivo perseguido também há anos e que é um compromisso mínimo de uma universidade pública, como a nossa, que precisa dar à sociedade que a sustenta adultos bem formados para contribuírem com o desenvolvimento do País e enfrentarem a volubilidade das exigências profissionais pela qual passa hoje o mundo todo.”

.
Propostas e inscrições

Os professores interessados devem consultar o edital do programa e encaminhar as propostas até o dia 20 de outubro para o email prg@usp.br, com o assunto “PIPLDE”.

O resultado da primeira fase de avaliação, realizada por uma comissão de especialistas indicados pela Pró-Reitoria de Graduação, será divulgado dia 22 de novembro. A seleção na segunda fase caberá a um grupo de assessores indicado pela comissão editorial da Edusp. A divulgação do resultado final será no dia 20 de dezembro.

.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados