Laboratório interativo da USP propõe ensino lúdico da matemática

Apresentar a matemática e revelar sua face divertida e descontraída é o objetivo do Laboratório Didático de Matemática recém-instalado na Escola de Engenharia de Lorena

Por - Editorias: Universidade
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Proposta é apresentar a matemática e revelar sua face divertida e descontraída- Foto: Assessoria de Imprensa EEL
Proposta é apresentar a matemática e revelar sua face divertida e descontraída- Foto: Assessoria de Imprensa EEL

.

No início deste mês, professores do ensino médio e fundamental da cidade de Lorena, no interior de São Paulo, puderam conhecer de perto o Laboratório Didático de Matemática, um local onde todos os experimentos têm caráter interativo. Geometria, cálculo, estatística são desmistificados com aparelhos e jogos que mostram suas aplicações na prática.

O local será disponibilizado pela Escola de Engenharia de Lorena (EEL) da USP para a rede pública e privada de ensino, possibilitando o desenvolvimento de projetos educacionais de ciências. A proposta é dar aos professores da região vale-paraibana a oportunidade de trabalharem conceitos científicos e matemáticos de uma maneira mais lúdica, porém educativa.

Eles passarão por um curso prático de oito horas, no qual serão orientados sobre o uso dos jogos e atividades. “Através desta capacitação, os professores poderão utilizar este material para que o ensino da matemática possa ser potencializado”, explica o professor da EEL Carlos Shigue, um dos coordenadores do projeto.

Foto: Assessoria de Imprensa EEL
Foto: Assessoria de Imprensa EEL

O Laboratório Didático de Matemática foi estruturado a partir de réplicas autorizadas da Exposição Maths 2000, do Museu de La Villete (Paris), doadas pela Estação Ciência, além de material próprio produzido pela equipe do órgão, que pertence à USP. São 24 mesas que abrigam 48 atividades, como um jogo da velha em três dimensões, a matemática das bolhas de sabão, a teoria do caos e as simetrias da natureza. “Essa experiência de aprendizagem é tão preciosa que merece, sem dúvida alguma, ser compartilhada”, salienta Shigue.

A professora Márcia Helena Adasz dá aulas em uma escola municipal de Lorena e se encantou com tudo que viu durante o curso. “Os experimentos são excelentes, podemos aplicar muito bem, vai ser muito construtivo para nossos alunos. Estou muito entusiasmada!”

Quem veio apresentar ao grupo todo o conteúdo técnico dos equipamentos foi a professora Maria del Carmen Hermida Martinez Ruiz, que atuou como educadora da Estação Ciência em São Paulo por 12 anos. Ela conta que esta sempre foi uma exposição de muita aceitação por parte de professores e estudantes. “Você presencia os jovens e adultos tentando resolver desafios, as mesas cheias de gente. É muito legal essa ideia de mostrar que matemática não é uma coisa abstrata, só cálculos, mas que ela explica coisas do dia a dia.” E complementa: “Quando soube que esta exposição viria para Lorena, recebi a notícia com muita alegria. Esse material possui um valor imensurável”.

A representante da Secretaria Municipal de Educação de Lorena,  professora Iedângela de Souza Bonaldi exalta: “Material riquíssimo! Fantástico! Eu estou encantada com esse material e sou apaixonada pela matemática. Esperamos que os nossos professores aproveitem bem essa riqueza”.

A coordenadora do curso de Pedagogia do Centro Universitário Teresa D’Ávila (UniFatea), Maria Cristina Marcelino Bento, também participou do encontro. Ela observa que as atividades ali representadas atendem a vários públicos, pois cada mesa apresenta sua complexidade e diferentes graus de dificuldade. A pedagoga acrescenta ainda que ter a oportunidade de oferecer ao aluno experiências como essas proporciona a todos um olhar diferenciado sobre os temas abordados. “Isso não foge ao legado que o célebre educador Paulo Freire deixou sobre a leitura de mundo… ‘É preciso compreender o mundo sob diferentes óticas’.”

Com informações da Assessoria de Imprensa da EEL

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados