Instituto de Ciências Biomédicas cria Escritório de Boas Práticas Científicas

Escritório pretende oferecer treinamento, suporte, aconselhamento e divulgação sobre boas práticas na produção científica

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
Escritório levantará indícios em caso de denúncias de práticas incorretas na atividade científica de membros do ICB - Foto: Juliane Duarte/ICB
Escritório levantará indícios em caso de denúncias de práticas incorretas na atividade científica de membros do ICB – Foto: Assessoria ICB

O Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP criou o Escritório de Boas Práticas Científicas (EBPC), associado ao Código de Boas Práticas Científicas, ambos aprovados pela Congregação do instituto, em 6 de setembro.

Na composição do EBPC estão os presidentes das Comissões de Graduação, Pós-Graduação, Pesquisa e os presidentes dos Comitês de Ética em Pesquisa com Seres Humanos e de Ética no Uso de Animais do ICB.

Entre as atividades do escritório, está previsto o oferecimento de treinamento, suporte, aconselhamento e divulgação sobre boas práticas científicas aos envolvidos no processo de produção de ciência no instituto, como pesquisadores, alunos de graduação, iniciação científica, pós-graduação e técnicos de laboratórios.

Também caberá ao escritório proceder a verificações e levantamento de indícios quando houver denúncias de possíveis desvios de condutas e práticas incorretas na atividade científica dos membros do ICB.

Para o diretor do ICB, professor Jackson Bittencourt, o EBPC não tem o papel de corregedoria da ciência, mas, “criam-se mecanismos legais, permanentes, previamente acordados e transparentes de verificar possíveis casos de má conduta em pesquisas realizadas no instituto, além disso queremos criar a cultura da educação, prevenção, investigação e sanções, quando forem necessárias”.

Acesse a portaria de criação do EBPC.

Da Assessoria de Imprensa do ICB

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados