HC Ribeirão lança projeto de humanização para pacientes e familiares

“HumanizaDor” recebe inscrição de voluntários que queiram participar do acolhimento das famílias

Prédio da Unidade de Emergência do Hospital das Clínicas em Ribeirão Preto – Foto: Assessoria de Imprensa HCFMRP-USP

.
A necessidade de conforto para aqueles que passam por momentos críticos, seja pela própria saúde ou de algum familiar, fez equipe da Unidade de Emergência do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (HCFMRP) da USP se associar ao Centro de Voluntariado de Ribeirão Preto (CVRP). E juntas, as instituições lançarão, dia 20 de fevereiro, às 8h30, na Associação Comercial e Industrial da cidade (Acirp), o projeto HumanizaDor.

“Percebemos que os pacientes e principalmente os familiares, depois que passam pelo cadastramento (registro de entrada no hospital), acabam ficando perdidos, muitas vezes, com medo e apavorados”, comenta Jenifer Keller de Oliveira Cabral, vice-coordenadora do projeto e assistente social da Unidade de Emergência do HC.

A parceria com o CVRP, continua a assistente social, garantiu a possibilidade de “disponibilizar um atendimento que vá além do mecanizado e tecnológico”. Jenifer adianta que as pessoas atendidas no hospital precisam de informações, mas também de alguém “que as acolha e forneça uma palavra de conforto pessoal em momentos tão delicados vivenciados na Unidade de Emergência.”

O projeto HumanizaDor segue a Política Nacional de Humanização (PNH) em seus objetivos de acolhimento humanizado. E “humanizar vai além de chamar pelo nome, é um olhar de carinho, uma atitude solidária, um sorriso, um ombro”, completa a presidente do CVRP, Maria Beatriz Ferreira de Oliveira.

Formando voluntários humanizaDores

Para que o HumanizaDor se concretize, o CVRP trabalhará na capacitação de voluntários. O treinamento dessa equipe está programada para março. Com duração de três meses, desenvolverá atividades sobre a importância do voluntariado, políticas de humanização da saúde, gestão e comunicação em momentos de crise e sobre o funcionamento do Complexo de Saúde do HC, entre outros assuntos.

Jenifer lembra que, após os três meses de formação, os voluntários passarão por um mês de “estágio”, “para verem se realmente se identificam com a atividade”. Para as inscrições, o interessado deve ter mais de 18 anos, ser tranquilo e acolhedor, ter uma tarde (três horas) por semana para o trabalho voluntário e ter comprometimento e responsabilidade. A ficha de inscrição on-line está disponível no site do CVRP.

Mais informações: cvrp@voluntariadorp.org.br ou (16) 3635-1739 e 99726-3762

Com informações de Ana Cândida Tofeti

Textos relacionados