Game quer ajudar na prevenção de doenças de mães e filhos

Startup de aluno da USP em Ribeirão Preto cria jogo que incentiva mães a prevenir principais doenças que afetam crianças

Por - Editorias: Universidade
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Foto: Visualhunt
O aplicativo acompanha a mãe desde a gravidez até os dois anos de idade de seu filho – Foto: Visualhunt

.
Apoiar as mães na decisão mais segura quanto à saúde de seus filhos. Essa é a promessa do Supermãe, um jogo para celular e computador criado por equipe liderada por Raulo Ferraz, recém-bacharel em Administração pela Faculdade de Administração, Economia e Contabilidade de Ribeirão Preto (Fearp) da USP.

O aplicativo foi concebido para oferecer informações importantes na prevenção de doenças e manutenção da saúde de mães e crianças, num ambiente lúdico. A mãe cuida de seu filho, brincando.

Ao iniciar o game, a candidata à Supermãe pode se engajar nos cuidados à criança ainda na gestação. Por meio de uma linha do tempo, a jogadora vai recebendo orientações e pode, por exemplo, acessar conteúdo extraído da Cartilha do Ministério da Saúde que instrui a mãe do momento da gravidez até o bebê completar dois anos.

A cada fase da gravidez, o Supermãe encaminha informações. “Quando o bebê nasce, enviamos uma notificação, perguntando se a mamãe fez o teste do pezinho, ouvidinho, coraçãozinho”, explica Raulo.

De acordo com o empreendedor, a ideia do game surgiu “da necessidade das mamães na obtenção de informações certas na hora certa, já que é muito comum elas se instruírem com base em artigos ou textos da internet que não têm nenhuma comprovação científica”, diz.

Entre as ações que incentivam as mães no uso da ferramenta estão os bônus que se transformam em ganhos reais. Ferraz conta que, ao realizar rotinas referentes à saúde dos filhos, a jogadora acumula pontos e pode trocá-los por benefícios. “Ao levar o filho às consultas mensais no pediatra ou realizar as vacinações, por exemplo, a mãe ganhará pontos que poderão ser trocados por produtos ou descontos em lojas parceiras.”

Ao alcance das mãos e por toda a vida

rauloferraz1
Raulo Ferraz – Foto: Comunicação USP em Ribeirão Preto

O jogo ainda está em desenvolvimento e a previsão é que esteja disponível nas lojas de aplicativos nos próximos meses. Mas, adianta o empreendedor, o Supermãe é apenas o início de um jogo que deve evoluir e alcançar todas as etapas da vida. Mesmo após o lançamento, o objetivo do game é expandir os dados cadastrados. “Até o momento, o aplicativo acompanha a mãe desde a gravidez até os dois anos de idade de seu filho. Nosso objetivo é que esse acompanhamento seja feito pela vida toda, desde o nascimento até a idade madura.”

Em versão game, o Supermãe é uma derivação do Hippo Drs. “Na verdade, a criação dos dois surgiu praticamente junta”, conta o criador da startup Hippo Drs, plataforma desenvolvida para oferecer atendimento geral em saúde: consultórios, clínicas e diferentes serviços de saúde – laboratórios de exames clínicos, patológicos e por imagens.

Ferraz informa que o serviço digital contabiliza média de 800 atendimentos mensais em Ribeirão Preto realizados por mais de 200 médicos cadastrados em 40 especialidades diferentes. Em expansão, a startup iniciou recentemente atendimento nas cidades paulistas de Franca e São José do Rio Preto e na mineira Uberlândia.

Ganhador do Hacking Health

Com o aplicativo Supermãe, a equipe liderada pelo empreendedor conquistou o primeiro lugar no Hacking Health Ribeirão Preto – Hackathon,realizado em outubro do ano passado. Além de Ferraz, administrador de empresas e CEO do time, integraram a equipe ganhadora um médico, dois programadores e cinco outros profissionais da área da saúde.

O Hackathon de Ribeirão Preto foi o primeiro do movimento Hacking Health realizado no Brasil e é uma ação mundial sem fins lucrativos que estimula a inovação, por meio da união de profissionais da tecnologia e saúde. A maratona de programação teve origem no Canadá e já ocorreu em mais de 30 países, reunindo designers, empreendedores, clínicos, desenvolvedores, pacientes e entusiastas da área da saúde.

Mais informações: e-mail tarodrigues.cultura@gmail.com

Crislaine Messias e Livia de Oliveira Furlan/ Serviço de Comunicação Social do Campus de Ribeirão Preto

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados