FEA resgata sua trajetória e contribuições ao País em 70 anos de existência

Website comemorativo traça linha do tempo da faculdade e apresenta algumas das suas principais ações para a ciência, para as políticas públicas e para a sociedade

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
20160916_FEA1959-Diva-Pinho
A professora Diva Pinho, uma das pioneiras no estudo do cooperativismo no País, em sala de aula, em 1959 – Foto: Divulgação/FEA

A Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) da USP está lançando um website em comemoração ao seu 70º aniversário. Desenvolvido pelas áreas de Comunicação e Tecnologia da Informação da FEA, a ferramenta traz como principal novidade uma seção com as principais obras de impacto na comunidade científica dos professores da faculdade, divididas por suas áreas de conhecimento: economia, administração e contabilidade e atuária.

São mais de 200 livros e artigos publicados em periódicos científicos selecionados pelos próprios autores, contendo título da obra, autores e coautores, resumo, nome do periódico ou da editora, data da publicação, número da edição e palavras-chave.

O usuário conhecerá também as principais contribuições da FEA para a ciência, para as políticas públicas e para a sociedade.  Você sabia que o conceito da “correção monetária” foi criado por um dos professores da FEA – Sérgio de Iudícibus?

Em sua tese de doutorado Contribuições à Teoria dos Ajustamentos Contábeis, defendida em 1966, o contabilista lançou a primeira versão conceitual da correção monetária no Brasil e inspirou, a partir de então, diversos trabalhos sobre o assunto.  Outra inovação mostrada no website é o Salariômetro – uma pesquisa sobre o salário médio inicial das mais diversas categorias de trabalhadores, nos últimos seis meses, que foi concebido pelo professor Hélio Zylberstajn.

O site comemorativo traz, ainda, uma linha do tempo, separada por décadas, com o registro dos principais acontecimentos ocorridos na FEA desde a sua inauguração, em janeiro de 1946. Entre os fatos em destaque, está a instalação da Congregação, ocorrida em 1960, ou seja, 14 anos após a criação da FEA. O episódio representou um marco histórico para a instituição que, antes disso, dependia das decisões do Conselho Universitário para abrir concursos ou promover mudanças no currículo, entre outras medidas. Há também uma galeria com cerca de 300 fotos digitalizadas obtidas em arquivos da faculdade e de acervos pessoais de professores.

Até o final do ano, a FEA promoverá um ciclo de palestras – Repensar o Brasil, com os maiores especialistas em temas da agenda nacional. As conferências ficarão disponíveis no site para a comunidade acadêmica e o público em geral. Entre os temas abordados estão governança pública e governança empresarial, reforma da Previdência, desigualdade e distribuição de renda, competitividade e produtividade, entre outros.

Salariômetro foi idealizado por professor da FEA
Desde novembro de 2014, trabalhadores, empresas, sindicatos e pesquisadores podem consultar livremente pela internet (www.salarios.org.br) informações relevantes sobre o mercado de trabalho, como pesquisa de salários, acordos coletivos e evolução salarial no País. Trata-se de um projeto idealizado e coordenado pelo professor Hélio Zylberstajn, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP (FEAUSP), especialista em Economia do Trabalho e pesquisador da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), entidade ligada à FEA.

Um dos destaques do site é o Salariômetro, uma pesquisa sobre o salário médio inicial das mais diversas categorias de trabalhadores, nos últimos seis meses. Para pesquisar, é necessário inserir o código CBO (Classificação Brasileira de Ocupações) ou alguma palavra-chave que descreva o cargo ou função. A fonte de dados é o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério do Trabalho e Emprego. A pesquisa pode ser feita a partir de variáveis como Estado, gênero, escolaridade, faixa etária e cor. Segundo Zylberstajn, essas informações já existiam na internet, mas o acesso e a compreensão dos dados não eram tão fáceis.

Além da pesquisa salarial, é possível consultar no site todo o acervo de acordos e convenções coletivas negociadas no País desde 2007. Os documentos foram obtidos no sistema Mediador, do Ministério do Trabalho e Emprego. Para inserir essas informações no site, porém, foram necessários dois anos de trabalho. “A tecnologia utilizada na leitura dos dados foi desenvolvida por nossa equipe e agora nos permite obter os resultados com detalhes, credibilidade e agilidade”, ressalta Hélio Zylberstajn. Esse sistema é inovador porque permite aos sindicatos e empresas conhecerem os resultados alcançados nas mesas de negociação de forma rápida a tempo de se prepararem para as suas negociações.

Outro serviço disponível é a Folha de Salários do Brasil, um banco de dados que reúne informações sobre a evolução dos salários no País, atualizado todo mês. A Fipe acompanha a evolução da folha de salários do conjunto das empresas utilizando como base os dados referentes ao recolhimento do FGTS, disponibilizados pela Caixa. Como o valor dos depósitos corresponde a 8% dos respectivos salários, é possível reconstituir o valor da folha mensal de pagamento dos trabalhadores que são regidos pela CLT.

Da Assessoria de Imprensa da FEA

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados