Startup de saúde criada por ex-aluno da USP quer chegar a 100 cidades

Objetivo é alcançar a meta até o final deste ano; empresa acaba de receber aporte de mais R$ 3,5 milhões

Por - Editorias: Extensão
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Raulo Ferraz é formado em Administração pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (Fearp) da USP – Foto: Comunicação USP em Ribeirão Preto

A Hippo Drs., startup de saúde que se posiciona como assistente médico pessoal, acaba de receber um aporte de R$ 3,5 milhões para ampliar sua participação no mercado de healthcare. No começo do mês de junho, quatro grupos de investidores-anjo se uniram a nomes como Kick Ventures, de Rodrigo Quinalha, e Thamila Zaher (Grupo SEB) e estão apostando na capacidade de um empreendedor de 26 anos que oferece uma alternativa inovadora ao tradicional modelo de negócios dos planos de saúde.

A startup foi fundada em julho de 2015, em Ribeirão Preto, pelo então aluno do curso de Administração da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (Fearp) da USP Raulo Ferraz. Hoje, alcançou seu ponto de equilíbrio financeiro (breakeven) e superou em maio a marca de três mil atendimentos mensais, incluindo consultas médicas e exames, entre outros procedimentos, além de aquisição de equipamentos auxiliares, como óculos, por exemplo.

Nos últimos 12 meses, cresceu a taxas mensais de 20% e está presente em 25 cidades de cinco Estados brasileiros, reunindo mais de 1.000 médicos parceiros. Com o novo investimento, a meta é chegar a 100 cidades em oito Estados até o final de 2017.

Em meio a tantos números, o principal resultado da startup, porém, tem sido a satisfação de clientes que conseguem agendamentos de consultas em até 48 horas a preços que começam em R$ 70, sem adesão e sem custo mensal. O modelo de negócios também agrada aos médicos, que têm total liberdade para realizar seu trabalho, incluindo solicitação de exames, e são mais bem remunerados do que pelos planos de saúde.

Da dor nasce uma ideia

 

Depois de um acidente de moto que resultou em uma verdadeira odisseia por uma consulta com um ortopedista pelo plano de saúde, o fundador da Hippo Drs. sentiu na pele que havia uma “dor” a ser superada. Desde a queda da moto, em 2014, até abril de 2017, o jovem empreendedor já enfrentou situações dignas de um experiente executivo. E está em busca de mais.

“Em 2016, vencemos a Maratona de Negócios da Campus Party Brasil e depois a Venture Capital Brasil e recebemos os primeiros aportes. Saltamos de uma equipe de cinco para 22 pessoas em três meses. Em tempo, notamos que isso não era sustentável e reduzimos para oito pessoas. Mesmo com esse corte, nosso volume de vendas aumentou em quase 40%”, lembra Ferraz.

A ideia da Hippo Drs. é simples: fazer o elo entre o cliente e os serviços de médicos, laboratórios, diagnósticos por imagem, farmácias e até óticas, pensando na saúde do indivíduo desde a gestação até a terceira idade. Para isso, utiliza seu website, aplicativo para IOS e Android, telefone e Whatsapp. “Nossa missão é oferecer a melhor experiência de saúde para todos e resolver a vida do cliente”, define o empresário.

A startup começou com o plano de ser um “Uber da saúde” ou uma lista telefônica de médicos, mas o modelo de negócios foi evoluindo com as experiências da empresa e de seu fundador. “A consulta não é o fim. Um bom atendimento exige exames, medicamentos e seu uso correto. Todas essas interações interessam à Hippo Drs., inclusive vacinas e exames preventivos como teste do pezinho e da orelhinha”, pontua Ferraz. A empresa oferece também pagamento on-line de consultas e prontuário eletrônico à disposição do paciente.

Origem

O modelo de startup global foi desenhado por Ferraz durante uma temporada em Amsterdam, na Hogeschool Inholland. O que era apenas um agendador de consultas ganhou outro corpo, de forma a resolver as dores de cidadãos de todo o mundo, estejam eles no Brasil ou na Ucrânia.

Foi a persistência de empreendedor que conferiu à Hippo Drs. o espírito que a empresa tem hoje. Ferraz precisou aprender o básico sobre programação para criar o primeiro site. Como ainda não tinha médicos cadastrados, atendia os pacientes por telefone apenas para entender suas necessidades e conversava até o paciente desligar. “Nas primeiras 50 consultas que agendamos, fiquei na recepção dos consultórios acompanhando e conversando com o cliente. No final da consulta, eu me identificava e fazia uma entrevista para entender melhor a experiência”, lembra ele.

“No primeiro site que programei, existia um botão que levava para um formulário do Google. Bem simples. Descobri que tinha 60 cliques ali, mas nenhum formulário preenchido. Na terceira semana, colocamos um telefone e recebemos cinco ligações no mesmo dia. Eu parecia criança em véspera de Natal. Hoje recebemos mais de 500 contatos por dia, via aplicativo, e-mail, telefone, Whatsapp, chat e agora também pelo site”, compara.

A empresa ainda não tem um time de tecnologia, mas a contratação de um CTO (Chief Technology Officer em inglês) já faz parte dos planos de investimento após a captação dos R$ 3,5 milhões. Aliás, o uso racional dos recursos com base em um plano de expansão sustentável foi um dos aprendizados ao longo de pouco mais de dois anos de empresa. Em dezembro de 2015, o capital havia se esgotado e o fluxo financeiro mostrava apenas mais dois meses de existência. “Se nada acontecesse, dia 28 de fevereiro a empresa fecharia”, relembra Ferraz.

Com o sucesso da empresa na Campus Party Brasil, no início de 2016, a empresa recebeu seu primeiro aporte de Thamila Zaher, do grupo educacional SEB. Em dezembro, após a competição Venture Capital Expo, vieram mais dois aportes importantes. Entraram no negócio a Kick Ventures, de Rodrigo Quinalha, investidor serial que tem mais de 60 empresas em seu portfólio e um investidor-anjo do setor da saúde. Com isso, a empresa saiu de três para 21 cidades em apenas três meses.

“Este resultado pavimentou nosso caminho, pois mostrou que conseguimos crescer rápido e de forma sustentável”, avalia o sócio-fundador. Foi a partir deste equilíbrio que esta nova rodada de investimentos, encerrada esta semana, levantou capital junto a quatro investidores-anjo de perfil bastante diferente: Luiz Namura, presidente da Solum Ambiental, de São José dos Campos; uma família de médicos de Curitiba; um grupo de empresários de Belo Horizonte que atua na área de construção e em clínicas populares; e uma família de usineiros de Ribeirão Preto.

O plano, entretanto, é manter os pés no chão. A empresa já recebeu convites para abrir operações no México e no Panamá, mas mantém a América Latina dentro de seu radar. “Neste momento, a meta é manter o crescimento de 20% ao mês”, traça seu fundador. Para isso, a principal ferramenta de divulgação tem sido a recomendação de clientes e médicos satisfeitos. Com a crise no setor de medicina de grupo, a Hippo Drs. vê um céu de brigadeiro pela frente.

Daniel Navarro, Assessoria de Comunicação da Hippo Drs.

Mais informações: (16) 3931-1313

 

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados