Mayana Zatz fala sobre os dilemas éticos envolvidos na genética

Palestra “GenÉtica: escolhas que nossos avós não faziam” será dia 31 de maio, em Ribeirão Preto

Por - Editorias: Extensão
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Modelo das sequências de DNA – Foto: Tom Woodward/Flickr

Células tronco, DNA, genoma. Muito se fala sobre esses assuntos na mídia e na Universidade, mas ainda falta entendimento por boa parte da população sobre a real influência da genética em nossas vidas – e, principalmente, de que forma ela pode ser usada a nosso favor.

Para esclarecer mais a respeito desse tema, o Instituto de Estudos Avançados Polo Ribeirão Preto (IEA-RP) da USP traz, no dia 31 de maio, a partir das 15 horas, a palestra GenÉtica: escolhas que nossos avós não faziam, com a geneticista e docente do Instituto de Biociências (IB) da USP Mayana Zatz.

O evento será realizado no auditório do Bloco Didático da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, localizada na Av. Bandeirantes, 3.900 – Monte Alegre, Ribeirão Preto-SP. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas neste link.

A geneticista vai abordar temas discutidos em seu livro de mesmo nome. Nele, ela utiliza histórias verídicas, ocorridas com pessoas que procuraram sua equipe para aconselhamento genético, para exemplificar avanços genéticos, dilemas éticos e como é importante continuar investindo nessa área da ciência. O aconselhamento genético é uma consulta que inclui procedimentos e orientações sobre doenças genéticas para que os pacientes e as famílias tomem as melhores decisões em relação a tratamentos e planejamento familiar.

Mayana Zatz possui doutorado em Genética pela USP e pós-doutorado em Genética Humana pela Universidade da Califórnia. É coordenadora do Centro de Pesquisas do Genoma Humano e Células-Tronco, um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepids) financiados pela Fapesp. Foi membro do Projeto Genoma Humano, um esforço internacional para o mapeamento do genoma humano e a identificação de todos os nucleotídeos que o compõem. Também participou ativamente da aprovação das pesquisas com células-tronco embrionárias pelos parlamentares, em 2005, e pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em 2008.

O evento tem o apoio da Rádio USP Ribeirão Preto.

Mais informações: (16) 3315 0368, e-mail jhenrique@usp.br

 

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados