Expedição da USP enfrenta problemas em Rondônia

Projeto FOB USP em Rondônia leva atendimento de fonoaudiologia e odontologia a moradores de Monte Negro

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Atendimento odontológico - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
Atendimento odontológico na Linha C40, em Monte Negro – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

As atividades do projeto FOB USP em Rondônia começaram na segunda-feira (23) e prosseguem até o dia 2 de fevereiro. Os alunos de Odontologia e Fonoaudiologia atendem cerca de 100 pacientes por dia. No entanto, levar um grupo com cerca de 40 pessoas, entre alunos e professores da Faculdade de Odontologia de Bauru, até Rondônia, não é tarefa das mais fáceis.

Além de passar por uma longa viagem, feita em aproximadamente 44 horas de ônibus, ainda é preciso levar uma série de equipamentos de trabalho, como cadeiras desmontáveis, compressores e geradores.

E, quando chegam na cidade, outros problemas surgem. Eles já tiveram de enfrentar falta de água e de energia elétrica, por exemplo. A repórter Valéria Dias, do Jornal da USP, acompanha os trabalhos da equipe em Rondônia.

 

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados