Estudo sobre consumo de azeite e tecido adiposo busca voluntários

Pesquisa vai verificar se o aumento do consumo de azeite de oliva é capaz de ativar o tecido adiposo marrom

Por - Editorias: Universidade
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Azeite - Foto: VisualHunt
Participantes receberão dois litros de azeite extravirgem para consumir durante um mês – Foto: Grace Oda via Visual Hunt

Um estudo desenvolvido no Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) seleciona voluntários com o objetivo de verificar se o aumento do consumo de azeite de oliva é capaz de promover ativação do tecido adiposo marrom (relacionado à regulação da temperatura corporal).

Podem participar homens e mulheres, com idades entre 25 e 40 anos, não fumantes e não diabéticos. Os participantes receberão dois litros de azeite extravirgem para consumir durante o período de um mês. Serão realizados ressonância magnética do tronco, exames laboratoriais e densitometria óssea.

Todos os participantes terão acesso aos exames laboratoriais e avaliação da composição corporal por DXA (considerado padrão ouro para avaliação da composição corporal).

Os exames serão realizados no Centro de Medicina Nuclear do HC, prédio anexo ao Instituto de Radiologia, localizado na Rua Dr. Ovídio Pires de Campos, 872, Cerqueira César, próximo ao Metrô Clínicas, em São Paulo.

Os interessados devem entrar em contato com a pesquisadora Milena M. Pires pelo e-mail bat.azeite@gmail.com ou pelo telefone (11) 94347-5267 até o mês de maio.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados