Estação Ciência não voltará para antigo prédio e equipamentos são distribuídos

Diretor do local integrará um grupo de trabalho com a direção do Museu de Ciências e Parque CienTec para elaborar um novo projeto

Por - Editorias: Universidade
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Prédio que abrigava Estação Ciência fica no bairro da Lapa, em São Paulo - Foto: Wikimedia Commons
Prédio que abrigava Estação Ciência fica no bairro da Lapa, em São Paulo – Foto: Wikimedia Commons

A Estação Ciência, um centro de difusão científica da USP ligado à Pró-Reitoria de Cultura e Extensão (PRCEU), está distribuindo seus equipamentos pelas unidades da Universidade. Apesar disso, a assessoria de imprensa do órgão nega que a Estação Ciência tenha acabado:

“O prédio que a Estação Ciência ocupava não pertence à USP e está sendo devolvido ao seu proprietário, que é o governo do estado de São Paulo. Mas o órgão Estação Ciência permanece existindo, inclusive com um diretor, que deverá pensar num novo projeto, em consonância com os outros órgãos de difusão científica da PRCEU (Museu de Ciências e Parque CienTec), evitando sobreposições de atividades”. Ainda não há prazo para a entrega do prédio.

O atual pró-reitor de Cultura e Extensão Universitária Marcelo Roméro designou o professor Eduardo Colli, do Instituto de Matemática e Estatística (IME) da USP, como novo diretor da Estação Ciência.

A ideia é que ele integre um grupo de trabalho com os diretores do Museu de Ciências e Parque CienTec na elaboração das políticas de difusão científica da PRCEU. “O que também vai dar base a um novo projeto para a Estação Ciência, inclusive definindo a futura concepção museológica, mais atualizada e eficaz na comunicação com o público”, segundo a assessoria.

Foto: Cecília Bastos / USP Imagens
Equipamentos de exposição da Estação Ciência |Foto: Cecília Bastos / USP Imagens

A Estação Ciência estava fechada para visitação pública desde 15 de março de 2013. Na época, a Pró-Reitoria de Cultura e Extensão havia informado que o fechamento era temporário para restauro, reforma e modernização das instalações. Entretanto, o alto custo da obra, a situação financeira da Universidade e o fato do prédio não ser da USP, contribuíram para a decisão de devolver o espaço.

Os experimentos que estavam na Estação Ciência já começaram a chegar a algumas unidades da USP, como o Parque CienTec, a Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da USP, o Centro de Divulgação Científica e Cultura (CDCC) da USP em São Carlos, a Escola de Engenharia de Lorena (EEL) da USP, entre outros.

Já os equipamentos não-expositivos serão reaproveitados pela Pró-Reitoria de Cultura e Extensão e outras unidades da USP.

ESTAÇÃO CIÊNCIA

Criada em 1987 pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a Estação Ciência foi integrada à USP em 1990. Ela ocupava um galpão de uma antiga fábrica de tecelagem, no bairro da Lapa, em São Paulo.

Foto: Cecília Bastos / USP Imagens
Foto: Cecília Bastos / USP Imagens

O prédio tem vias férreas internas e plataformas de 140 metros associadas aos edifícios, para entrada e saída de produtos. Daí o nome Estação Ciência.

O local que está sendo desocupado pela Estação Ciência é tombado pelo patrimônio histórico. A Estação Ciência tinha uma média anual de 300 mil visitantes e foi criada para aproximar o universo científico ao cotidiano das pessoas, principalmente, as crianças por meio de experimentos, exposição etc.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados