Editora da USP participa da Feira do Livro de Beijing

A Editora da USP (Edusp) participou, pela primeira vez, da Feira Internacional do Livro de Beijing, considerada um dos maiores

Por - Editorias: Universidade
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
2016 09 27 edusp
A Edusp dividiu o estande com a Eudeba e com a Libros Unam – Foto: Divulgação

A Editora da USP (Edusp) participou, pela primeira vez, da Feira Internacional do Livro de Beijing, considerada um dos maiores eventos do mercado editorial chinês. A participação da Edusp, que foi a única editora brasileira na feira, teve como objetivos a negociação de direitos autorais e a divulgação dos livros e dos autores para os editores estrangeiros, sobretudo os acadêmicos.

Segundo a editora-assistente da Edusp, Carla Fernanda Fontana, “esse contato direto com outras editoras pode resultar em traduções de nossos títulos para outros idiomas e também na aquisição de títulos para tradução e publicação no Brasil. Especificamente na Feira do Livro de Beijing, fomos com uma agenda de reuniões com editoras universitárias chinesas, nas quais iniciamos as tratativas para que sejam firmados convênios que possibilitem o intercâmbio de títulos de nosso catálogo”.

Realizada entre os dias 24 e 28 de agosto, a 23ª Feira Internacional do Livro de Beijing reuniu aproximadamente 2.400 expositores e teve cerca de 300 mil visitantes. A Edusp expôs cerca de 30 títulos representativos de sua produção literária, em diversas áreas de conhecimento, dentre eles “História do Brasil”, de Boris Fausto; “Índios do Brasil”, de Julio Cézar Melatti; “A Literatura Brasileira: Origens e Unidade”, de José Aderaldo Castello; “A Natureza do Espaço: Técnica e Tempo, Razão e Emoção”, de Milton Santos; “Obra científica de Mario Schönberg”, em dois volumes; e “Energia, Meio Ambiente e Desenvolvimento”, de José Goldemberg e Oswaldo Lucon.

Editoras latino-americanas

2016 09 27  edusp na china
Capa do catálogo conjunto produzido para feira chinesa – Foto: Divulgação

A oportunidade de participar da feira chinesa surgiu de um convite feito pela Editora da Universidade de Buenos Aires (Eudeba) e pela Libros Unam (central de publicações da Universidade Nacional Autônoma do México), que dividiram o estande com a Edusp.

Além da participação conjunta na feira, as três editoras uniram esforços para construir uma parceria mais sólida e constante. De acordo com a professora da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, Valeria de Marco, que responde pela presidência da Edusp, “o estreitamento com a América Latina é uma de nossas principais diretrizes e devemos não apenas fazer parcerias e promover eventos conjuntos, mas também fomentar a publicação de títulos voltados para a América Latina. O Brasil olha para países centrais como Estados Unidos, Inglaterra e França, mas tem dificuldade de estabelecer relações mais fluentes e constantes com as universidades latino-americanas”.

Valeria afirma que já está em estudo uma parceria para a venda de livros da Edusp nas outras duas universidades e vice-versa, além da realização de edições conjuntas e a promoção de um seminário voltado para editoras universitárias da América Latina, em agosto de 2017, no México. Eudeba e Libros Unam também devem participar da Festa do Livro, evento promovido anualmente pela Edusp.

Em relação às editoras universitárias brasileiras, Valeria explica que “já temos algumas coedições com a Editora Unesp e a Editora da Unicamp, mas que não estão dentro de um programa. Um primeiro passo para estreitar relações com essas editoras seria a organização de um catálogo remissivo de títulos publicados por elas sobre assuntos correlatos. É um ganho para o público, uma maneira de disponibilizar a informação. Também temos interesse em uma aproximação com a Editora UFMG, que possui um perfil editorial semelhante ao nosso, sobretudo na área de humanidades”.

 

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados