USP em Piracicaba reconhece contribuições do professor Valdemar Demétrio

Passados 44 anos, Demétrio decidiu se aposentar da Esalq. Recebeu das mãos do diretor da unidade o Termo de Reconhecimento pelos anos de trabalho dedicados à escola

Por - Editorias: Comunidade USP
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Luiz Gustavo Nussio, diretor da Esalq, e o professor Valdemar Antonio Demétrio - Foto: Gerhard Waller
Luiz Gustavo Nussio, diretor da Esalq, e o professor Valdemar Antonio Demétrio – Foto: Gerhard Waller

Em março de 1972, Valdemar Antonio Demétrio iniciava sua trajetória como docente da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, no Departamento de Engenharia de Biossistemas (LEB). Hoje, passados 44 anos, Demétrio decidiu se aposentar do “santuário com muitas mentes, dogmas e ensinamentos”, conforme conceito próprio.

Demétrio é filho de sírio e seu pai, que foi oficial do exército naquele país, gostaria que ele seguisse os seus passos na carreira militar. No período do terceiro colegial, ele estava se preparando para entrar na Academia Militar das Agulhas Negras, mas, na mesma época, aconteceu o vestibular da Esalq. Ele prestou e passou. Isso ocorreu em 1966. Em 1971, o docente formou-se em Engenharia Agronômica, e fez um semestre de Licenciatura em Técnicas Agrícolas, na Esalq.

Ainda pela Esalq, Demétrio concluiu o mestrado em Agronomia (Solos e Nutrição de Plantas), em 1977, e doutorado em Agronomia (Solos e Nutrição de Plantas), em 1978, a Livre Docência em 1983 e adjunto em 1985. Em 1987, Demétrio finalizou o pós-doutorado, na University College London, em Ciências Exatas e da Terra (Topografia e Fotogrametria), e em 1995 cumpriu o último degrau da carreira, o de professor titular.

Além da docência, o professor se especializou em Produção do Açúcar e do Álcool, em 1980, pela Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba), e seus projetos e pesquisas foram relacionados a Topografia e Aerofotogrametria, estudando a variação das características de redes de drenagem em função da escala de fotografias aéreas verticais e os efeitos da água do solo e da temperatura ambiente no rendimento agrícola e industrial da cana-de-açúcar. Foi secretário Municipal de Agricultura e Abastecimento de Piracicaba, prefeito do Campus Luiz de Queiroz e secretário Municipal de Agricultura do Meio Ambiente de Piracicaba. Participa da Comissão de Estudo de Serviços Topográficos da ABNT, desde 1990, e do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia. Demétrio tem muita experiência em paisagismo, geoprocessamento, avaliações de engenharia aplicadas a imóveis rurais, georreferenciamento de móveis rurais e fotogrametria e fotointerpretação.

Após grande contribuição à Esalq, o docente despediu-se emocionado da escola. “No dia que conquistei uma vaga na Engenharia Agronômica, nesta escola, como um passe de mágica, estudante universitário, me senti e sinto ainda como mais um dos filhos adotivos de Luiz de Queiroz. Quando convidado a fazer parte do corpo docente desta escola, eu trouxe a minha história de vida já amalgamada com a da Esalq e, portanto, mais rica e cheia de mais vida para poder compartilhar com os novos futuros engenheiros”, disse Demétrio.

Enfim, dia 4 de novembro, o docente finalizou sua jornada profissional, recebendo das mãos do diretor da Esalq, Luiz Gustavo Nussio, o Termo de Reconhecimento pelos anos de trabalho dedicados à escola. “Desejo continuar dedicando parte do meu tempo à Esalq, ministrar cursos, participar das associações, ABNT, institutos e do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia”, finalizou Demétrio.

Caio Nogueira / Divisão de Comunicação da Esalq

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados