USP em Piracicaba chega à marca de 15 mil profissionais formados

Número refere-se à quantidade de estudantes graduados na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz desde 1901

Por - Editorias: Comunidade USP
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Beatriz Ferreira recebeu certificado de aluna nº 15 mil, das mãos do professor Luis Eduardo Aranha Camargo - Foto: Gerhard Waller/Esalq
Beatriz Ferreira recebeu certificado de aluna nº 15 mil das mãos do professor Luís Eduardo Aranha Camargo – Foto: Gerhard Waller/Esalq

.
A Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP em Piracicaba celebrou a marca de 15 mil profissionais formados pela instituição desde sua fundação, em 1901. A comemoração foi realizada no último dia 6 de março, durante a abertura da Semana de Recepção aos Calouros 2017.

A homenagem simbólica foi feita na forma de entrega de diploma para a economista Beatriz Ferreira, graduada em Ciências Econômicas da classe de 2016. Beatriz recebeu, das mãos do presidente da Comissão de Graduação da Escola, professor Luís Eduardo Aranha Camargo, o certificado de aluna número 15 mil da Esalq.

Ela enfatizou a importância de ter sido escolhida para representar os 15 mil alunos formados na instituição. “É um privilégio e uma honra representar a aluna de número 15 mil. A escola sempre foi muito receptiva e me forneceu oportunidade de crescimento pessoal e intelectual. Então, poder representar dessa maneira é muito especial para mim”, falou.

O professor Luís Eduardo Aranha Camargo ressaltou com orgulho o momento da entrega do certificado à ex-aluna. “É um número muito expressivo para a Universidade, isso sem mencionar os mais de oito mil alunos formados na pós-graduação da Esalq”, disse Aranha.

Beatriz, de 21 anos, começou a graduação em 2013 e formou-se em 2016 em Ciências Econômicas. Segundo a jovem, uma das possibilidades por ter sido escolhida foi o aproveitamento exemplar durante os anos de graduação. “Eu ganhei o Prêmio Luiz de Queiroz para Ciências Econômicas, e minha média foi 9.7, que foi a maior da história da Economia na Esalq. Então, talvez, tenha sido por esse motivo que fui escolhida para essa representação”, finalizou Beatriz.

Egressos

Uma das unidades fundadoras da USP, a Esalq se caracterizou, ao longo de sua história, pela formação em Ciências Agrárias, curso pioneiro na unidade, responsável por oferecer ao mercado 11.570 engenheiros agrônomos desde 1903, ano de formação da 1ª turma. Esse número expressivo é uma referência nacional, mas, acima de tudo, a qualidade na formação dos profissionais graduados na Esalq levou a instituição a figurar, segundo o ranking US News and Report, entre as cinco melhores escolas de ensino superior em ciências agrárias do mundo.

Além do curso de Engenharia Agronômica, a Esalq ampliou suas carreiras ofertadas na graduação a partir da década de 1970. Com a turma de 2016, já são 1.075 engenheiros florestais, 469 biólogos, 404 economistas, 403 cientistas de alimentos, 352 gestores ambientais, 294 licenciados em ciências agrárias e 16 administradores, além de 419 formados no curso de Economia Doméstica, extinto em 1996.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados