Comunidade USP pode participar de teste da vacina contra dengue

São 900 vagas; a prioridade é vacinar crianças e adolescentes entre 7 e 17 anos, mas há vagas para outras faixas etárias

Por - Editorias: Comunidade USP
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Foto: Pedro Ventura/ Agência Brasília via Fotos Públicas
Funcionários, professores e alunos da USP podem participar de testes da vacina contra a dengue – Foto: Pedro Ventura/ Agência Brasília via Fotos Públicas

.
A equipe que pesquisa vacina contra a dengue na Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) busca voluntários para a terceira e última fase dos testes da vacina contra a dengue. O acompanhamento dos voluntários é realizado no Centro de Pesquisas Clínicas, que fica no Prédio dos Ambulatórios do Hospital das Clínicas, em São Paulo. Mais de 300 voluntários externos já participam do projeto.

Os pesquisadores abrem, nesta última etapa, a oportunidade de participação da comunidade USP e de seus dependentes, que serão vacinados e acompanhados por 5 anos.

São 900 vagas abertas, sendo que a prioridade no momento é vacinar crianças e adolescentes entre 7 – 17 anos. Mas ainda há 90 vagas remanescentes para adultos entre 18 – 59 anos, e cerca de 400 vagas para menores de 7 anos (estes serão cadastrados para a etapa da vacinação que começará em março ou abril)

Todos os candidatos devem residir em São Paulo (Capital e Grande São Paulo) e não podem estar gestantes ou amamentando.

A mesma vacina está sendo testada em outros 14 centros de pesquisa espalhados pelo Brasil, como Manaus, Boa Vista, Porto Velho, Porto Alegre, Fortaleza, Campo Grande e São José do Rio Preto. Ao todo são 15 centros de teste credenciados pelo Instituto Butantan, totalizando mais de 17 mil voluntários. A vacina, feita em parceria com o Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos (NIH), é produzida com vírus enfraquecidos, que não têm o potencial para provocar a doença. A vacina, aplicada em uma única dose, deve proteger contra os quatro sorotipos da dengue.

A última etapa da pesquisa consiste na aplicação da vacina a 2/3 dos voluntários, enquanto 1/3 receberá um placebo (substância com neutralidade de efeitos). O objetivo é saber se quem tomou a vacina ficou protegido.

Os interessados devem ligar para (11) 2661-3344 / 2661-7214 de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas, para agendamento de consulta.

Marcia Avanza/ Assessoria de imprensa da FMUSP

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados