Canecas duráveis diminuem a geração de lixo no campus de Ribeirão Preto 

Com a doação de canecas, USP deixa de utilizar 3,3 milhões de copos descartáveis por ano

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
canecas duraveis
Estudantes e funcionários do campus de Ribeirão Preto com suas canecas do USP Recicla – Foto: Divulgação

Mais de 3,3 milhões de copos descartáveis deixam de virar lixo anualmente no campus da USP em Ribeirão Preto. Isso ocorre devido ao programa permanente para a doação de canecas duráveis da Superintendência de Gestão Ambiental (SGA) da USP. Esse dado considera cerca de 15 mil pessoas, entre funcionários, professores e alunos, utilizando apenas um copo por dia.

Na região de Ribeirão Preto, segundo a educadora Daniela Sudan, da USP em Ribeirão Preto, os copos descartáveis não são facilmente comercializados para a reciclagem por falta de viabilidade econômica.  “Por isso, a importância do uso das canecas duráveis aumenta, já que impulsiona o exercício individual na redução da geração de lixo, de forma articulada à gestão da instituição.”

Funcionários, alunos e docentes da USP em Ribeirão Preto recebem, desde o ano 2000, as canecas duráveis. Os critérios para a entrega são: ter vínculo com a Universidade e participar de uma palestra educativa. Todos os anos são oferecidas palestras para os novos integrantes da comunidade universitária e a quantidade de entrega varia a partir da demanda das unidades. Os campi em Piracicaba, São Carlos, Bauru, Pirassununga e Lorena também participam do programa.

Impacto na comunidade universitária

Para a aluna Larissa Crescêncio, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA-RP), o projeto é de grande relevância porque “começa o incentivo dentro da Universidade para utilização de produtos duráveis, produzindo menos lixo”.

O campus de Ribeirão Preto foi o primeiro da USP a adotar as canecas para todos os servidores e alunos e, também, o primeiro a eliminar o uso de descartável no Refeitório Central, onde se utilizava 800 mil copos plásticos por ano. E conta com o apoio das chefias, equipe local e professores do curso de Nutrição da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP.

Foto: Francisco Emolo/Arquivo Jornal da USP
A distribuição das canecas é feita desde 2000 – Foto: Francisco Emolo/Arquivo Jornal da USP

“As canecas simbolizam a importância da adoção de ações sustentáveis em um ambiente de formação”, afirma Carolina Maria Carneiro Scrideli, chefe técnica da Seção de Alimentação. Além da eliminação dos descartáveis, eles desenvolvem ações para minimizar resíduos desde o preparo dos alimentos até a sensibilização dos usuários.

A ideia do uso das canecas duráveis surgiu com educadores do USP Recicla e ambientalistas que as utilizavam para provocar reflexões. O  Departamento de Educação da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP foi o primeiro a deixar de usar os copos descartáveis em sua copa, na década de 1990. “Hoje, diversas empresas, organizações e outras universidades buscam informações e inspiração neste projeto”, comemora Daniela Sudan.

Mais informações: (16) 3315-3584, email recicla.rp@usp.br

Giovanna Grepi/ Serviço de Comunicação Social do Campus de Ribeirão Preto

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados