Campus da USP na zona leste abre as portas a alunos da rede pública

Jovens são informados sobre cursos e formas de ingresso na USP, almoçam no bandejão e falam com universitários

Por - Editorias: Universidade
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn153Print this pageEmail
No dia 5 de abril, alunos da Escola Estadual Dom Miguel Kruse visitaram a EACH. Ao todo, oito visitas estão programadas para acontecer durante o ano – Foto: Gabriel Almeida/EACH

.
Para despertar o interesse dos alunos da rede pública, estimulá-los a construir um projeto de carreira profissional e a almejar uma vaga na Universidade, a Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da USP, localizada na zona leste de São Paulo, promove uma série de visitas monitoradas em que o aluno pode conhecer as instalações da escola, seus cursos de graduação e vivenciar, por um dia, o cotidiano dos estudantes universitários.

As visitas fazem parte do programa EACH de Portas Abertas, criado em 2016 pela unidade em parceria com a Pró-Reitoria de Graduação (PRG) da USP. Além de oferecer apoio institucional, a PRG subsidia os custos de transporte, alimentação e material utilizado durante a visita. “O foco principal do programa é incentivar os alunos da zona leste a conhecerem a EACH. A expectativa é que, ao conhecer o campus e os dez cursos oferecidos pela escola, o aluno ganhe confiança e tenha como perspectiva ingressar na Universidade”, afirma o pró-reitor de Graduação, Antonio Carlos Hernandes.

A expectativa é que, ao conhecer o campus e os dez cursos oferecidos pela escola, o aluno ganhe confiança e tenha como perspectiva ingressar na Universidade.

Segundo os coordenadores da iniciativa, os professores Viviane Abreu Nunes Cerqueira Dantas e Humberto Miguel Garay Malpartida, o EACH de Portas Abertas não pretende minimizar os esforços que são necessários para o ingresso na Universidade – seja pelo vestibular realizado pela Fuvest ou pelas provas do Enem –, mas destaca que a USP é um projeto possível para estudantes de escolas públicas e os encoraja a prestar as provas de admissão.

“Nós enfatizamos que cursar o ensino superior deve fazer parte de uma escolha e contribuímos com informações, que vão desde o fato de a Universidade ser pública e gratuita (o que é desconhecido por muitos) até detalhes sobre as carreiras oferecidas aqui na EACH, o perfil profissional dos nossos egressos e campos de atuação”, explica Miguel Garay.

Os jovens também recebem informações sobre os projetos de inclusão da USP (Inclusp, Pasusp), a isenção de taxa de inscrição no vestibular para estudantes de baixa renda e as políticas de permanência da Universidade (bolsas de alimentação, transporte e moradia), além de referências sobre os cursinhos populares da região e o cursinho da própria EACH.

Os jovens tiveram a oportunidade de conhecer os dez cursos de graduação oferecidos pela EACH e seus espaços de ensino, pesquisa e extensão – Foto: Gabriel de Almeida/EACH

.
“Para nós, que estamos no 3º ano do ensino médio, essa visita é fundamental, porque podemos ter uma noção de como é a vida na faculdade e ter informações sobre o que podemos cursar. É uma experiência dinâmica e superlegal”, afirmou Ana Paula, aluna da Escola Estadual Dom Miguel Kruse.

Ao contrário de outras iniciativas já existentes na Universidade – como o programa USP e as Profissões, da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária –, o EACH de Portas Abertas é específico para as escolas da rede pública estadual e municipal da zona leste de São Paulo e, por ter um caráter inclusivo, seleciona escolas independentemente de investirem ou não na preparação de seus estudantes para o vestibular.

Como explica Viviane Dantas, uma das coordenadoras do programa, “outro aspecto que merece ser destacado é a satisfação relatada pelos alunos e professores participantes. Os dados referentes às expectativas e à avaliação dos estudantes sobre o programa ainda são insuficientes, mas já apontam para isso. Muitos declararam que começaram a vislumbrar a possibilidade de cursar o ensino superior durante a visita, ou que até se decidiram por algum curso naquele momento, o que antes parecia muito distante. Em breve, esperamos qualificar melhor a experiência e obter dados quantitativos sobre a participação dos alunos no vestibular, a escolha de algum curso da EACH e o ingresso na Universidade”.

O agendamento das visitas e a organização das atividades contam com a participação de monitores do Programa Unificado de Bolsas (PUB), de funcionários da EACH e de alunos voluntários de diferentes cursos, na sua maioria, ex-alunos da rede pública de ensino que encontram no programa uma forma de compartilhar suas experiências e de retribuir sua conquista com outros estudantes em condições similares.

EACH de Portas Abertas

O programa EACH de Portas Abertas foi criado em 2016 e a primeira visita aconteceu no dia 24 de agosto, com a participação do pró-reitor de Graduação, Antonio Carlos Hernandes. Na ocasião, cerca de 200 estudantes da Escola Estadual Deputado Silva Prado passaram o dia na EACH e receberam informações sobre os cursos da escola e as formas de ingresso.

Além dessa primeira visita, outras quatro escolas públicas conheceram as instalações da EACH em 2016, totalizando 600 estudantes. A expectativa é que, em 2017, o programa EACH de Portas Abertas receba aproximadamente mil estudantes, em oito visitas agendadas para acontecer durante todo o ano.

Da Assessoria de Imprensa da USP

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn153Print this pageEmail

Textos relacionados