Após 850 atendidos, expedição da USP retorna de Rondônia

De 23 de janeiro a 2 de fevereiro, em Monte Negro e região, foram atendidos 550 pacientes na odontologia e 300 na fono

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Equipes de fonoaudiologia e odontologia do Projeto FOB USP em Rondônia, na cidade Monte Negro - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
Equipes de fonoaudiologia e odontologia do Projeto FOB USP em Rondônia, na cidade Monte Negro – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

Foram 850 pacientes atendidos: 550 na Odontologia e 300 na Fonoaudiologia, além da entrega e adaptação de 47 aparelhos auditivos. Este é o balanço da 34a edição do Projeto FOB USP em Rondônia, iniciativa que levou atendimento gratuito em saúde para a população de Monte Negro e região, cidade a 250 quilômetros da capital, Porto Velho.

Alunos, professores e funcionários da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) da USP saíram do interior de São Paulo no dia 19 de janeiro e atravessaram quatro Estados brasileiros em um ônibus. A chegada em Monte Negro ocorreu em 21 de janeiro.

As clínicas e equipamentos foram montados no final de semana. Os atendimentos começaram no dia 23 de janeiro, e encerrados na última quinta-feira, 2 de fevereiro, ao meio-dia.

Atendimento de fonoaudiologia - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
Atendimento de fonoaudiologia – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

Participaram do projeto 35 alunos de graduação e da pós, dois professores, três motoristas, e uma especialista em esterilização de equipamentos. Uma jornalista e uma fotógrafa do Jornal da USP acompanharam a expedição.

No total, foram realizados 2.628 procedimentos, sendo 1.018 na fonoaudiologia e 1.610 na odontologia.

Os atendimentos ocorreram no ICB5, posto que o Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP mantém em Monte Negro desde 1997. Outro local dos trabalhos foi o Setor 4, bairro da periferia. Equipes de fono e odonto também visitaram e atenderam nas linhas rurais da cidade.

O Projeto FOB USP em Rondônia começou em 2002 e está completando 15 anos de existência. As atividades ocorrem sempre nos meses de janeiro e julho. E em setembro, eles realizam uma expedição na comunidade ribeirinha de Calama, nas margens do Rio Madeira, quase na divisa com o Estado do Amazonas.

Atendimento odontológico - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
Atendimento odontológico – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

Além dos atendimentos gratuitos à população, o projeto ajuda na formação dos alunos do último ano de graduação; proporciona o treinamento dos pós-graduandos para a docência e a gestão em saúde pública; e possibilita a realização de inúmeras pesquisas e a produção de artigos científicos.

A coordenação é dos professores Magali Caldana e José Roberto de Magalhães Bastos, da FOB.

Em 2011, o projeto recebeu menção honrosa na quarta edição do Prêmio Cidadania Sem Fronteiras concedido pelo Instituto Cidadania Brasil e pela Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação.

O ônibus com os participantes da expedição saiu de Monte Negro na quinta-feira, 2 de fevereiro, à tarde. A previsão de chegada em Bauru é neste sábado, dia 4 de fevereiro.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados