Alunos de engenharia recebem treinamento em TIC de empresa chinesa

A iniciativa faz parte de uma colaboração entre a USP e a Huawei em pesquisa, desenvolvimento, inovação e formação de recursos humanos

Por - Editorias: Universidade
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Na última sexta-feira, 16 de dezembro, 20 alunos da Escola Politécnica (Poli) da USP concluíram um treinamento em tecnologias de informação e comunicações (TIC) dado pela empresa chinesa Huawei. Foram 40 horas de treinamento para conhecimento e especialização em roteadores e switches, incluindo interfaces usadas para interconexão com as redes LAN e WAN e as diferentes capacidades.

A iniciativa faz parte de uma colaboração  entre a USP e a Huawei em pesquisa, desenvolvimento, inovação e formação de recursos humanos. A parceria envolve o desenvolvimento de cursos e programas de treinamento e capacitação de talentos em TIC e de certificação técnica para estudantes e profissionais, além de ferramentas e plataformas de última geração para apoio a ensino e aprendizado.

A Huawei, por meio de seu programa global Seeds for the Future, de estímulo à educação e à capacitação em TIC, tem parcerias com diversas instituições para treinar profissionais que desejam possuir a certificação em português de conhecimento Hana (Huawei Authorized Network Academy). No Brasil, o Seeds for the Future vem sendo realizado em parceria com a Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), órgão ligado ao Ministério da Educação (MEC).

Em outubro, o Seeds for the Future realizou uma premiação voltada para alunos da USP com o objetivo de promover soluções inovadoras para desenvolvimento de Internet das Coisas. A equipe vencedora desenvolveu o WiCount, um aplicativo para estimar o número de pessoas em um ambiente via wi-fi.

.

Gabriel Tai Lee, Leticia Li Koga, Lucy Mary e Felipe Matsuoka - Foto: Divulgação
Os estudantes da Poli Gabriel Tai Lee, Leticia Li Koga, Lucy Mary e Felipe Matsuoka – Foto: Divulgação

.

Faltam profissionais especializados

Em um mundo cada vez mais conectado e com ampla oferta de soluções que permitem ganho de eficiência e produtividade, além de redução de custos, a área de Tecnologia da Informação passa a ser cada vez mais estratégica dentro do ambiente corporativo. No entanto, faltam profissionais qualificados para ocupar as vagas em TI, que sentem dificuldade em se atualizar para acompanhar o ritmo acelerado em que a tecnologia evolui.

“As novas tecnologias proporcionam rápidas mudanças na forma que as pessoas vivem, trabalham e se relacionam. A intensa transformação digital requer pesquisadores e profissionais que dominem as inovações tecnologias em constante evolução. O cultivo de talentos de TIC é fundamental para que o Brasil dê um salto de qualidade tecnológica e nossa parceria com a USP torna possível a criação de um time bem qualificado em TIC no País”, disse Liu Wei, diretor de Relações Públicas da Huawei.

No país há mais de 15 anos, a Huawei do Brasil é líder no mercado nacional de banda larga fixa e móvel por meio das parcerias estabelecidas com as principais operadoras de telecomunicações do país.

Com informações da Burson-Marsteller 

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados