Alunos da USP disputam semifinal em concurso de comunicação científica

FameLab Brasil seleciona 30 participantes para a final nacional; cinco participantes são da Universidade

Por - Editorias: Universidade - URL Curta: jornal.usp.br/?p=159749
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Atualizado dia 19 de abril, às 9h47

Os 11 finalistas da edição passada do FameLab Brasil. Em 2017, três deles eram da USP  – Foto: Agência Fapesp

.
Cinco estudantes de pós-graduação da USP estão entre os 30 semifinalistas do FameLab Brasil – o maior concurso de comunicação científica do mundo, que acontece em 32 países e está em sua terceira edição no Brasil.

Ana Cláudia Munhoz Bonassa e Ricardo Wesley Alberca Custódio, ambos do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB); Agatha Ribeiro da Silva, da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP); Guilherme Defante Telles, da Escola de Educação Física e Esporte (EEFE); e João Victor Cabral Costa, do Instituto de Química (IQ); participam da competição organizada pelo British Council e destinada a pós-graduandos e pós-graduados, com foco em pesquisadores das áreas de Ciências da Vida ou Ciências Exatas, Tecnológicas e Engenharia.

O FameLab recebeu, este ano, 119 inscrições: 63 de mulheres e 56 de homens. Foram selecionados 16 homens e 14 mulheres, a grande maioria da área de Ciências da Vida (23 concorrentes). A maior parte dos semifinalistas (17) não é bolsista de instituições de apoio e amparo à pesquisa. Quatro são bolsistas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); cinco são da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp); dois da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg); um da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb) e um da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Espírito Santo (Fapes).

Para concorrer ao FameLab, bastava produzir um vídeo de três minutos, sem edição ou apoio de dispositivo eletrônico, explicando um conceito científico ou tecnológico e mostrando seu impacto na vida cotidiana. Entre os classificados da USP, Ana Cláudia é bolsista do CNPq, enquanto Ricardo, Agatha e Guilherme têm apoio da Fapesp.

Agora, a competição segue para a próxima etapa: os 30 semifinalistas ficarão de 23 a 27 de abril no Rio de Janeiro e serão treinados pela especialista britânica em comunicação científica, Emily Grossmann, para uma apresentação ao vivo no Museu do Amanhã. Entre eles, serão selecionados dez finalistas, que passarão por novo treinamento e farão outra apresentação para concorrer ao grande prêmio: uma viagem para disputar as finais no Reino Unido, durante o Festival de Ciência de Cheltenham, de 4 a 10 de junho.

Os dez finalistas se apresentam na final nacional, que será realizada no Museu do Amanhã, em 27 de abril, a partir das 18 horas. Neste dia, o público poderá escolher seu candidato favorito, por meio da votação popular. O evento é gratuito, mas as vagas são limitadas. Para participar, é necessário realizar a inscrição on-line.

No Brasil, o FameLab conta com a parceria do Museu do Amanhã, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) por meio do CNPq, do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) e da Fapesp.

Da Acadêmica Agência de Comunicação

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados