Projeto desbrava fronteiras e leva esperança a Rondônia

Faculdade de Odontologia de Bauru leva atendimento em saúde para Monte Negro e Calama, possibilita a realização de pesquisas e ajuda na formação da graduação e da pós

Por - Editorias: TV USP
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Quase 3 mil quilômetros separam Bauru, no interior de São Paulo, do Estado de Rondônia. Mas a distância nunca impediu que um grupo de professores, alunos de graduação e de pós, além de funcionários da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) da USP realizassem, três vezes ao ano, uma longa viagem até a região norte do Brasil. Tem sido assim há 14 anos: estamos falando do Projeto de Extensão Universitária FOB USP em Rondônia.

Para Monte Negro, cidade de 10 mil habitantes distante 250 quilômetros ao sul de Porto Velho (capital do Estado), o grupo viaja nos meses de janeiro e julho. E, desde setembro de 2013, outra viagem é realizada, desta vez para a comunidade ribeirinha de Calama, distrito de Porto Velho, com cerca de 3 mil habitantes, na margem direita do Rio Madeira e quase na divisa com o Estado do Amazonas. É a Expedição Ribeirinhos. Leia neste link a reportagem que o Jornal da USP produziu sobre o projeto.

Veja no vídeo abaixo a reportagem completa sobre a 4ª Expedição Ribeirinhos, realizada em setembro de 2016.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados