“Manhã com Bach” traz concertos para violino e para cravo

Programa mostra obra de Bach para cordas que o compositor transcreveu para teclado 22 anos depois

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Parte 1

Parte 2

Parte 3

.
Em 1718, quando começava o seu trabalho na corte de Köthen, onde atuaria por cinco anos e meio como compositor e regente a serviço do príncipe Leopold von Anhalt-Köthen, Bach criou um dos mais lindos concertos para violino da história da música. Trata-se do Concerto para Violino em Mi Maior (BWV 1042).

Vinte e dois anos depois, em 1740, na cidade de Leipzig, Bach transcreveu para cravo esse concerto originalmente concebido para violino, dando origem ao Concerto para Cravo em Ré Maior (BWV 1054).

Essas duas obras foram apresentadas no programa Manhã com Bach transmitido nos dias 12 e 13 de agosto de 2017, que exibiu também a cantata Mein liebster Jesus ist verloren, “Meu amado Jesus está perdido” (BWV 154).

Essa cantata está baseada na passagem do Evangelho de Lucas que narra o episódio em que Jesus, aos 12 anos de idade, se perde dos pais no Templo de Jerusalém. Como comenta o musicólogo alemão Alfred Dürr, o grande especialista nas cantatas de Bach do século 20, “o libretista desconhecido segue a leitura do Evangelho, mas ao mesmo tempo lhe confere relevância contemporânea: não são mais os pais de Jesus, mas é o homem aprisionado em pecados quem perdeu seu Jesus e não consegue encontrá-lo, apesar das buscas ansiosas”.

É por isso que, ao longo dos oito movimentos da cantata, se sucedem um profundo lamento pela perda de Jesus, uma aflita busca por sua presença, a alegria indizível do encontro com o Salvador e a convicção de que ele não será mais perdido, mas estará sempre presente.

No programa, o Concerto para Violino em Mi Maior (BWV 1042) foi interpretado pelo violinista alemão Gottfried von der Goltz, acompanhado da Orquestra Barroca de Freiburg, o Concerto para Cravo em Ré Maior (BWV 1054) teve a interpretação de Karl Richter, acompanhado da Orquestra Barroca de Munique, e a cantata Mein liebster Jesus ist verloren, “Meu amado Jesus está perdido” (BWV 154), foi executada pelo Tölzer Knabenchor, sob a direção de Gerhard Schmidt-Gaden, e pelo Concentus Musicus de Viena, sob a regência de Nikolaus Harnoncourt.

O programa Manhã com Bach vai ao ar sempre aos sábados, às 9 horas, com reapresentação no domingo, também às 9 horas, inclusive via internet, pela Rádio USP FM (93,7 Mhz).

Ouça nos links acima a íntegra do programa que foi ao ar nos dias 12 e 13 de agosto de 2017.

 

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados