“Manhã com Bach” apresenta obras para cravo e violino

Programa exibe também a cantata “Warum betrübst du dich, mein Herz?” (BWV 138), composta em 1723, em Leipzig

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

A edição de Manhã com Bach que foi ao ar nos dias 11 e 12 de novembro de 2017, pela Rádio USP (93,7 MHz), apresentou três obras do compositor alemão Johann Sebastian Bach (1685-1750): o Prelúdio e Fuga Número 20 em Sol Sustenido Maior (BWV 889), do livro 2 de Das Wohltemperierte Klavier (O Teclado Bem Temperado), a Sonata para Violino em Lá Menor (BWV 1003) e a cantata Warum betrübst du dich, mein Herz?, “Por que te afliges, meu coração?” (BWV 138)

Ouça nos links acima a íntegra do programa.

“A obra de todas as obras”

A respeito de O Teclado Bem Temperado, o jornalista suíço Franz Rueb faz comentários bastante pertinentes em seu livro 48 Variações sobre Bach, publicado no Brasil pela Editora Companhia das Letras. Lembrando que o compositor alemão Robert Schumann classificou essa obra de Bach como “a obra de todas as obras”, Rueb afirma que Das wohltemperierte Klavier é “um livro didático, um compêndio inigualável de fugas, a mais ampla e diversificada coletânea de prelúdios e, sobretudo, um álbum inesgotável, repleto de poesia, diversidade e tonalidades que se contradizem e se complementam”.

Ainda de acordo com o jornalista suíço, trata-se de “uma música transcendente, repleta de uma riqueza inesgotável de ideias, música cheia de individualidade, liberdade e soberania”. No programa, o Prelúdio e Fuga Número 20 em Sol Sustenido Maior (BWV 889) foram executados pelo cravista holandês Gustav Leonhardt.

Sonata para Violino em Lá Menor (BWV 1003) foi composta em 1720, quando Bach trabalhava na corte de Köthen como regente e compositor da excelente orquestra mantida pelo príncipe Leopold von Anhalt-köthen. Ela tem quatro movimentos: grave, fuga, andante e alegro. O israelense Itzhak Perlman, um dos maiores violinistas da atualidade, foi o intérprete dessa obra em Manhã com Bach.

Já a cantata Warum betrübst du dich, mein Herz?, Por que te afliges, meu coração? (BWV 138), foi executada pela primeira vez em 5 de setembro de 1723, em Leipzig. No primeiro movimento dessa obra tão profunda e tocante, dá-se um diálogo entre o contralto, que lamenta as aflições da vida humana, e o baixo, que consola o aflito e pede para confiar no Senhor Deus, que criou todas as coisas.

Diálogos do mesmo teor continuam nos movimentos seguintes, até o coral concluir, no último movimento:

                         Weil du mein Gott und Vater bist,                      Porque tu és meu Deus e Pai,

                         Dein Kind wirst du verlassen nicht                   Tu não abandonarás o teu filho

No programa, essa cantata foi apresentada na interpretação do Collegium Vocale, de Gent, na Bélgica, sob a regência do seu fundador, o belga Philippe Herreweghe.

Manhã com Bach vai ao ar sempre aos sábados, às 9 horas, com reapresentação no domingo, também às 9 horas, inclusive via internet, pela Rádio USP (93,7 MHz).

 

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados