Cientistas localizam enzima que evita oxidação celular

A peroxirredoxina, uma enzima capaz de combater a oxidação celular, foi encontrada em dois locais da mitocôndria

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Pesquisadores do Centro de Pesquisa em Processos Redox em Biomedicina – Redoxoma, do Instituto de Biociências (IB) da USP, conseguiram localizar a enzima na matriz e no espaço intermembrana da mitocôndria. Como descreve o professor Luís Netto, do IB, “a mitocôndria é uma organela multifuncional da célula onde acontece a respiração celular, e lá é fabricada a adenosina trifosfato (ATP), a principal fonte de energia das células. Podemos dizer que a mitocôndria é a usina da célula”.

Muitas doenças degenerativas estão ligadas a processos de oxidação das células que ainda não são compreendidos por completo. Conhecimentos básicos como o gerado neste estudo poderão servir a pesquisas aplicadas para tratar, no futuro, doenças como câncer e Alzheimer. O professor Luís Netto foi o orientador do estudo de doutorado do biólogo Fernando Gomes e os resultados das pesquisas foram publicados no The Journal of Biological Chemistry (JBC).

O podcast “Os Novos Cientistas” vai ao ar toda quinta-feira, às 8 horas, dentro do Jornal da USP, que é apresentado diariamente pela jornalista Roxane Ré (das 7h30 às 9h30) na Rádio USP FM (93,7 Mhz).

 

Ouça a íntegra do podcast.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados