USP estreita laços com universidades ibero-americanas

Evento em Madri marca aula inaugural da União Ibero-Americana de Universidades, rede da qual a USP faz parte

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn203Print this pageEmail
O congresso foi realizado na Universidad Complutense de Madrid

Um congresso sobre a proteção dos direitos sociais em tempos de crise, realizado entre os dias 17 e 19 de maio, em Madri, marcou a atividade inaugural da União Ibero-Americana de Universidades (UIU) em 2017. A rede internacional é composta pela USP, pela Universidad Nacional Autónoma de México (Unam), pela Universidad de Buenos Aires (UBA), pela Universidad Complutense de Madrid e pela Universitat de Barcelona.

O evento contou com a presença do presidente da Agência USP de Cooperação Acadêmica Nacional e Internacional (Aucani), Raul Machado Neto; do diretor da Faculdade de Direito da USP, José Rogério Cruz e Tucci; do reitor da Universidad Complutense de Madrid, Carlos Andrade; do presidente do Tribunal Supremo e do Conselho Geral de Poder Judicial da Espanha, Carlos Lesmes; e do presidente do Tribunal Constitucional daquele país, Juan José González Rivas.

A União Ibero-Americana de Universidades é uma aliança acadêmica estabelecida entre as instituições da América Latina e da Espanha, em junho do ano passado, e tem como objetivo promover o desenvolvimento de pesquisas sobre temas de relevância estratégica e de atividades de mobilidade, além de fomentar a difusão da cultura latino-americana por meio da organização de seminários, simpósios e conferências científicas. As cinco instituições congregam, em conjunto, mais de 900 mil alunos de graduação e de pós-graduação.

Após o encontro, os dirigentes foram recebidos pelo rei da Espanha, Dom Felipe VI (o quinto da esq. p.dir.). Na foto, o presidente da Aucani, Raul Machado Neto (o primeiro da dir. p/ esq.)

Após o encontro, os representantes das universidades se reuniram para fazer um balanço do primeiro ano de trabalho e discutir projetos e possibilidades de colaboração para dar novo impulso à rede. Assim como ocorreu quando da assinatura do convênio que firmou a União no ano passado, os dirigentes foram recebidos pelo rei da Espanha, Dom Felipe VI, no Palácio de la Zarzuela, residência oficial da família real espanhola, em Madri.

Estratégia

“O fortalecimento da presença da USP na Ibero-América se constitui em uma estratégia importante da gestão. Uma maior integração com essas instituições permite a discussão de demandas comuns e, mais importante, cria uma identidade que facilita a mobilidade de nossos alunos”, destaca o presidente da Aucani, Raul Machado Neto.

Segundo Machado, a criação de uma plataforma de pesquisa é uma das ações previstas no escopo de projetos da rede internacional e o primeiro passo nessa direção foi o lançamento de uma chamada voltada a docentes e pesquisadores que desenvolvam estudos nas áreas de doenças infecciosas, cidades inteligentes, biodiversidade, museus e patrimônio histórico e estudos hispano-portugueses.

Outra importante ação é a promoção de cursos por meio da Escola UIU. Em março deste ano, a proliferação das doenças infecciosas emergentes, como dengue, zika e febre amarela, foi o tema de oficina promovida na Faculdade de Farmácia e Bioquímica da Universidad de Buenos Aires. Pesquisadores das faculdades de saúde das cinco instituições participaram das discussões. No segundo semestre deste ano, está prevista uma nova oficina, a ser realizada em Barcelona, na Espanha, sobre o tema Macrocidades.

A Escola UIU promoveu, em março deste ano, uma oficina sobre a proliferação das doenças infecciosas emergentes

Editoras universitárias

A parceria também se estende às editoras universitárias, por meio da participação em feiras literárias e a realização de oficinas voltadas aos profissionais dessa área. Em agosto do ano passado, por exemplo, a Editora da USP (Edusp) participou da Feira Internacional do Livro de Beijing, na China, a convite da Editora da Universidad de Buenos Aires (Eudeba) e da Libros Unam (central de publicações da Universidad Nacional Autónoma de México), que dividiram o estande com a Edusp.

De acordo com a professora da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, Valeria de Marco, que responde pela presidência da Edusp, “o estreitamento [de relações] com América Latina e Espanha é uma de nossas principais diretrizes e devemos não apenas fazer parcerias e promover eventos conjuntos, mas também fomentar a publicação de títulos em conjunto”.

Em agosto, a Edusp participará da Feira Internacional de Livros Universitários da Unam, no México.

(Fotos: Jesús de Miguel / Casa de S. M. el Rey / Coordinación de Relaciones y Asuntos Internacionales de la UNAM)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn203Print this pageEmail

Textos relacionados