USP avança na implantação do Instituto Pasteur no campus de SP

O termo possibilitará ao Instituto Pasteur a utilização das instalações do Centro de Difusão Internacional

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
O reitor Marco Antonio Zago (à esq.) e o presidente do Instituto Pasteur, Christian Bréchot, na cerimônia de assinatura do termo
O reitor Marco Antonio Zago (à esq.) e o presidente do Instituto Pasteur, Christian Bréchot, na cerimônia de assinatura do termo

A USP e o Instituto Pasteur deram mais um passo para consolidar a presença da representação da instituição francesa na Cidade Universitária “Armando de Salles Oliveira”, em São Paulo.

No dia 3 de abril, em uma cerimônia realizada no Salão de Atos, no prédio da Reitoria, foi assinado o termo de permissão de uso que possibilitará ao Instituto Pasteur a utilização das instalações administrativas localizadas no Centro de Difusão Internacional (CDI), onde funciona a Agência USP de Cooperação Acadêmica Nacional e Internacional (Aucani).

A criação do Instituto Pasteur no Brasil é resultado do acordo tripartite assinado pela USP, pelo Instituto Pasteur e pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em junho de 2015, para atuar de forma conjunta por meio de plataformas técnico-cientifica-educacionais.

A sede do Instituto na USP pretende contribuir para soluções que visam ao bem-estar da população, com ênfase em saúde, por meio do desenvolvimento de uma rede científica de pesquisa biológica, biomédica e biotecnológica de níveis nacional, regional e internacional, reunindo as competências complementares da Fiocruz e da USP e as potencialidades da Rede Internacional dos Institutos Pasteur (RIIP).

Além de São Paulo, o acordo prevê também a criação de unidades de laboratórios mistos no Rio de Janeiro, que vão atuar nos campos de doenças emergentes ou doenças negligenciadas com potencial para novas epidemias, entre elas, dengue, Chagas, leishmaniose, malária e chikungunya.

Esses centros também atuarão nas áreas de doenças do sistema nervoso, em outras causas de morbidez e de mortalidade ligadas ao aumento de expectativa de vida e à urbanização (doenças cardiovasculares e respiratórias, hipertensão, diabetes e outras enfermidades metabólicas), biodiversidade e microbioma, pesquisa translacional e computacional, e integração de estratégias para tratamento de megadados relacionados com a saúde e na busca de soluções para a saúde.

“Uma longa marcha começa com o primeiro passo”

Instalação Instituto Pasteur_ Foto Marcos Santos AU0Y6665
A cerimônia contou com a presença de dirigentes da USP e representantes do Instituto Pasteur, além de autoridades diplomáticas e governamentais

O presidente da Aucani, Raul Machado Neto, fez a abertura da cerimônia destacando que a instalação da representação do Instituto Pasteur na USP se configura em um projeto estratégico da Universidade voltado à internacionalização das atividades acadêmicas.

O presidente do Instituto Pasteur, Christian Bréchot, por sua vez, salientou que a parceria com a USP permitirá a colaboração com as demais filiais do Instituto presentes em 26 países do mundo e com outras instituições brasileiras. “Precisamos concentrar os recursos para enfrentar os desafios”, disse.

“Este é um bonito dia para celebrar a convergência da excelência científica francesa e da excelência científica brasileira para enfrentar os desafios mundiais”, disse o cônsul-geral da França em São Paulo, Brieuc Pont.

O ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, ressaltou o “efetivo apoio que o Governo brasileiro dará a essa iniciativa. Tenho certeza de que os resultados trarão uma enorme contribuição não apenas para a França e para o Brasil, mas aqui serão geradas contribuições muito significativas para todo o planeta”.

O reitor da USP, Marco Antonio Zago, em seu pronunciamento, citou o ditado do filósofo chinês, Lao-Tsé: “uma longa marcha começa com o primeiro passo”. “Pode parecer simples, é apenas um escritório, mas torna oficial a presença do Instituto Pasteur em São Paulo. Alguns podem dizer que é apenas um endereço, mas é um endereço que representa um grande avanço”, considerou o reitor.

Também participaram da cerimônia a embaixadora e representante do Ministério de Relações Exteriores, Irene Vida Gala; o diretor internacional do Instituto Pasteur, Marc Jouan; a diretora de Pesquisa do Instituto, Paola Minoprio; o diretor do Instituto Butantan, Dimas Tadeu Covas; o vice-presidente de pesquisa da Fiocruz, Rodrigo Correa de Oliveira; o vice-diretor do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB), Luís Carlos Ferreira; entre outras autoridades consulares, governamentais e representantes da Universidade.

No próprio dia 8, à tarde, representantes da USP, do Instituto Pasteur e da Fiocruz participaram de uma reunião de trabalho para discutir os aspectos jurídicos relacionados à consolidação da instalação do escritório de representação e dos laboratórios de pesquisa.

(Fotos: Marcos Santos / USP Imagens)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados