USP participa de evento ibero-americano de empreendedorismo

O evento é uma iniciativa da RedEmprendia, presidida pelo reitor da USP, Marco Antonio Zago

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
Spin16
O reitor da USP e presidente da RedEmprendia, Marco Antonio Zago, falou na abertura do evento

Reitores de universidades latino-americanas, espanholas e portuguesas, além de representantes de entidades governamentais, empresários e empreendedores, participaram, no dia 29 de setembro, da inauguração do Spin 2016, na cidade de Santiago de Compostela, na Espanha.

O evento, que contou com mais de 3 mil participantes, é uma iniciativa da Rede Universitária Ibero-americana de Incubação de Empresas (RedEmprendia), presidida, neste ano, pelo reitor da USP, Marco Antonio Zago.

Criada em maio de 2008 e sediada na Espanha, a RedEmprendia desenvolve programas internacionais de apoio à criação, ao crescimento e à consolidação de empresas baseadas no talento e no conhecimento gerado nas universidades. Dentre seus objetivos, a rede busca envolver os países da Ibero-América e suas universidades para criar uma forte cultura de inovação e empreendedorismo, de modo que ela seja transferida para a sociedade e institucionalizada como uma nova e imprescindível missão, como são a docência e a pesquisa.

Além da USP, outras três instituições brasileiras fazem parte da rede: a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

“O Spin representa a combinação ideal da fronteira da universidade com a sociedade e da academia com o empreendedorismo”, ressaltou Zago, na abertura do evento. “O mundo de hoje exige que as universidades atuem além de seus muros, e a RedEmprendia foi criada para nos auxiliar nesse objetivo”, afirmou.

Também participaram da inauguração a secretária-geral Ibero-Americana (Segib), Rebeca Grynspan,  e o secretário-geral da Organização dos Estados Ibero-Americanos para a Educação, Ciência e Cultura, Paulo Speller.

Empreendedorismo

A programação incluiu a realização de conferências com jovens empreendedores

As atividades do Spin 2016 seguiram até o dia 1º de outubro, com uma série de ações destinadas a inspirar jovens empreendedores universitários, dando apoio para a concretização de seus projetos e facilitando o crescimento e o acesso a financiamento para startups resultantes da pesquisa nas universidades ibero-americanas.

O programa incluiu conferências, workshops, seminários, atividades de partnering e networking, além de prêmios aos melhores projetos empreendedores e um fórum sobre investimentos.

A USP foi representada com o projeto “eFitFashion”, desenvolvido por alunos da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) e que consiste em um sistema on-line, chamado Clothes For Me, que gera moldes de roupas automaticamente. Por meio dele, qualquer pessoa consegue digitar suas medidas e fazer a encomenda de roupas personalizadas, indicando detalhes de cada peça e enviando posteriormente para costureiros e modelistas.

O evento contou com o apoio do Santander Universidades, da Universidade de Santiago de Compostela, da Fundação Cidade da Cultura de Galícia e a Junta de Galícia.

ORIG-7223_0
(Da esq.p/dir) O secretário-geral da USP, Ignácio Poveda; o reitor Marco Antonio Zago; a vice-reitora de Internacionalização da USAL, María Ángeles Serrano, e o diretor do Centro de Estudos Brasileiros da USAL, Ignacio Berdugo Gómez de la Torre

Colaboração

No dia 27 de setembro, o reitor Marco Antonio Zago esteve em uma reunião de trabalho com a vice-reitora de Internacionalização da Universidade de Salamanca (USAL), María Ángeles Serrano. O objetivo da reunião foi o de renovar o convênio acadêmico com a Instituição espanhola.

No encontro, também estiveram presentes o diretor do Centro de Estudos Brasileiros da USAL, Ignacio Berdugo Gómez de la Torre, e o secretário-geral da USP, Ignácio Poveda. O Centro é um referencial na pesquisa e difusão da realidade brasileira na Europa e na divulgação da cultura e língua espanhola no Brasil.

“O Centro de Estudos Brasileiros tem tido papel importante nas relações científicas e culturais entre o Brasil e a Espanha. Atualmente, temos oito projetos de colaboração financiados em conjunto entre a USP e a USAL e queremos ampliar essas relações”, considerou Zago, que também fez uma visita ao Centro de Investigación del Câncer, localizado no campus Miguel de Unamuno, em Salamanca.

Clique aqui e assista à entrevista concedida pelo reitor à USAL TV. Leia também a matéria publicada no jornal La Gaceta de Salamanca, no dia 28 de setembro.

(Com informações e fotos das Áreas de Comunicação da RedEmprendia e da Universidade de Salamanca)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados