USP inaugura Centro de Descarte e Reuso de Resíduos de Informática

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

O Centro de Computação Eletrônica da USP inaugurou hoje, dia 17 de dezembro, o Centro de Descarte e Reuso de Resíduos de Informática (Cedir), cujo objetivo é executar práticas de reuso, descarte e reciclagem de lixo eletrônico, que incluem bens de informática e telecomunicações.

O Cedir está instalado em um galpão de 400 metros quadrados, com acesso para carga e descarga de resíduos, área com depósito para categorização, triagem e destinação de 500 a mil equipamentos por mês.  O projeto foi desenvolvido em parceria com dois programas do Massachussetts Institute of Technology (MIT S-lab – Sustentabilidade e MIT L-Lab – Liderança).

Nos primeiros meses de operação, o Centro vai priorizar o tratamento de lixo eletrônico da própria Universidade. Mas, já no início de 2010, a iniciativa deverá ser estendida também à comunidade externa.

À esquerda, a coordenadora do CCE, Tereza Cristina Melo de Brito Carvalho, na cerimônia de lançamento do Centro. No destaque, o diretor da Escola Politécnica, Ivan Gilberto Sandoval Falleiros, o coordenador da Cocesp, Antonio Marcos de Aguirra Massola, e o reitor da USP, no período de 1982-1986, Antonio Hélio Guerra Vieira (Crédito: Ernani Coimbra)

Atualmente, os principais lugares usados para descarte têm sido os lixões, onde os equipamentos e peças de informática acabam contaminando o solo e os lençóis freáticos, além de expor os catadores às substâncias químicas altamente tóxicas como chumbo, cádmio, mercúrio, entre outros. 

O Cedir tem como propósito principal garantir que os resíduos de informática da USP possam passar por processos que impeçam seu descarte na natureza e garantam seu reaproveitamento na cadeia produtiva. Os equipamentos e peças que ainda estiverem em condições de uso serão avaliadas e enviadas para projetos sociais.

O plano piloto do Centro aconteceu em junho de 2008 no CCE, entre os próprios funcionários da Unidade. O resultado desta operação foi a coleta em, apenas um dia, de aproximadamente 5,2 toneladas de peças e equipamentos de eletroeletrônicos obsoletos, o que tornou possível ao setor fazer uma primeira avaliação sobre o volume de lixo eletrônico existente na USP, que precisava ter um destino sustentável.

Como será o funcionamento do Cedir

O Cedir operará seguindo três etapas. A primeira etapa será a da coleta e triagem. Tudo se inicia com a recepção das peças e equipamentos de informática. O objetivo é avaliar a possibilidade de reaproveitamento. Em caso positivo, ele é encaminhado para projetos sociais na forma de empréstimo para garantir que este bem de informática retorne ao Centro e tenha um fim sustentável ao final da sua vida útil. Os equipamentos que não tenham condições de serem reaproveitados serão encaminhados para a etapa de categorização.

Nessa etapa, tais equipamentos são pesados, desmontados e separados por tipo de material, como plásticos, metais, placas eletrônicas, cabos etc. Os materiais do mesmo tipo são descaracterizados e compactados. A compactação é realizada devido à necessidade de reduzir seu volume e, conseqüentemente, reduzir o custo de transporte.

Por último, os materiais categorizados são armazenados até o recolhimento por empresas de reciclagem devidamente credenciadas pela USP e especializados em materiais específicos, como plástico, metais ou vidro.

Mais informações podem ser obtidas através do e-mail cedir.cce@usp.br.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail