USP instala rede de computação acadêmica de alta velocidade

A USP estabeleceu em 26 de abril, o primeiro canal de comunicação de 100 Gbps de sua Rede de Comunicação (USPnet), interligando o Centro de Computação Eletrônica da Universidade ao Laboratório de Arquitetura e Redes de Computadores da Escola Politécnica.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Este projeto é o primeiro a introduzir a tecnologia de 100 Gbps em uma universidade latino-americana, atualmente existem poucas redes com esta capacidade pelo mundo. Esta iniciativa na área da tecnologia da informação será importante para a área de ensino e pesquisa da Universidade, pois atenderá aos desafios trazidos pelos novos paradigmas computacionais e vai ao encontro das crescentes demandas por largura de banda, tais como a computação em nuvem

A USP estabeleceu em 26 de abril, o primeiro canal de comunicação de 100 Gbps de sua Rede de Comunicação (USPnet), interligando o Centro de Computação Eletrônica (CCE) da Universidade ao Laboratório de Arquitetura e Redes de Computadores (LARC) da Escola Politécnica (Poli). Os equipamentos envolvidos nesta interconexão foram adquiridos pelo projeto denominado Conexão à Rede ANSP, financiado com recursos da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), que foi criado em 2002 e é anualmente renovado desde então.

Segundo o diretor do CCE, Jaime Simão Sichman, que foi o órgão executor do projeto, trata-se de um marco importante na conectividade de rede da Universidade. “A USP foi pioneira na instalação de uma rede acadêmica de 10 Gbps, ocorrida em meados de 2003, quando interligamos  o CCE ao ponto de ligação do Backbone da Escola Politécnica. Agora, dez anos depois, somos novamente pioneiros e conseguimos realizar uma ligação dez vezes mais rápida novamente entre o Centro e a Poli.”

No projeto, foram adquiridas quatro interfaces de 100 Gbps, o que possibilita a implantação de duas conexões nesta tecnologia. Confirmando o caráter inédito da iniciativa, o representante da empresa Juniper Networks, Claus Troppmair, fabricante dos equipamentos, informou que as quatro interfaces adquiridas pela USP são as únicas fornecidas pela empresa no Brasil até o momento.

Para se ter uma ideia sobre a velocidade deste canal de comunicação, a nova tecnologia é 50 mil vezes mais rápido que o acesso em banda larga mais comum no Brasil atualmente – até 2 Mbps, segundo o estudo NetSpeed Report do Ibope Nielsen On-line, realizado em junho de 2012 – o que possibilitará a realização de download de um DVD em menos de um segundo ou de um disco Blu-Ray em apenas 4 segundos.

Esta iniciativa na área da tecnologia da informação será importante para a área de ensino e pesquisa da Universidade, pois atenderá aos desafios trazidos pelos novos paradigmas computacionais e vai ao encontro das crescentes demandas por largura de banda, tais como a computação em nuvem e o Big Data. Também possibilitará o uso na rede de aplicações de vídeo de ultra-alta definição, tais como 4K e 8K, respectivamente, 4 e 16 vezes a resolução das TVs Full HD atualmente existentes no mercado.

Atualmente a rede encontra-se em fase de testes para ajustes, com o apoio das empresas parceiras Padtec, JDSU e Juniper, para em seguida ser utilizado na interligação entre os Data Centers (IDCs) principal e secundário do ambiente de computação em nuvem da USP (Nuvem USP).

A coordenação deste projeto Fapesp, durante o ano de 2012, foi exercida pelo professor do Instituto de Ciências e Matemática de São Carlos (ICMC), Edson dos Santos Moreira, quando atuou como assessor da Superintendência de Tecnologia da Informação da USP (STI), e a implantação do canal de 100 Gbps no LARC-Poli ficou sob a responsabilidade da professora Regina Melo Silveira.

O investimento em redes de computação, como esta criada pela USP, vem sendo discutido por especialistas da área de tecnologia da informação. Na próxima semana, nos dias 6 e 7 de maio, em Brasília, ocorre a 14ª edição do Workshop da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (WRNP), que tem o tema “Rumo aos 100 Gbps”, no qual pesquisadores e profissionais de desenvolvimento de redes e aplicações distribuídas avançadas debaterão a infraestrutura tecnológica necessária para alcançar essa velocidade, serviços multidomínios e suporte a grandes usuários, internet do futuro e tecnologias que envolvem redes definidas por software (SDN).

Mais informações pelo e-mail: comunicacao.cce@usp.br

(Com informações do CCE)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados