USP está entre as 100 melhores em ranking mundial de empregabilidade

O Global University Employability Ranking classificou a USP na 71ª posição entre as universidades que formam os estudantes de graduação mais procurados pelos empregadores.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

A USP está entre as 100 melhores universidades do mundo em um ranking internacional que avalia o nível de empregabilidade das instituições de ensino superior.

O Global University Employability Ranking 2016, elaborado pela consultoria francesa de recursos humanos Emerging, em parceria com o instituto de pesquisa alemão Trendence, classificou a USP na 71ª posição entre as universidades que formam os estudantes de graduação mais procurados pelos empregadores.

A USP, que no ano passado ocupava a 81ª posição, é a instituição latino-americana mais bem classificada no ranking. A listagem foi divulgada pela publicação britânica Times Higher Education (THE), no último dia 16 de novembro.

O ranking foi elaborado a partir de uma pesquisa on-line realizada, entre abril e julho deste ano, com 2.500 gerentes de recrutamento e 3.450 diretores executivos de empresas de 20 países, como Austrália, Brasil, Canadá, China, França, Alemanha, Índia, Itália, Japão, Malásia, México, Holanda, Rússia, Coreia do Sul, Espanha, Suíça, Turquia, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido e Estados Unidos.

“É um resultado excepcional, pois coloca a formação de graduação da USP como a primeira da América Latina e à frente de numerosas instituições reconhecidas pela qualidade e tradição de seus cursos”, avalia o reitor da USP, Marco Antonio Zago.

Os dez primeiros lugares do ranking são ocupados pelo Instituto de Tecnologia da Califórnia, Instituto de Tecnologia de Massachusetts, Universidade de Harvard, Universidade de Cambridge, Universidade de Stanford, Universidade de Yale, Universidade de Oxford, Universidade Técnica de Munique, Universidade de Princeton e Universidade de Tóquio, respectivamente.

A segunda universidade brasileira mais bem colocada no ranking é a Fundação Getúlio Vargas (FGV), que ficou na 110ª posição.

A pesquisa apresenta, ainda, os países produtores dos diplomados mais empregáveis: o Brasil ficou em 13º lugar, atrás dos Estados Unidos, Alemanha, Reino Unido, Canadá, China, França, Austrália, Índia, Suíça, Cingapura, Espanha e Itália.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados