USP e Santander ampliam parceria e oferecem 1.135 bolsas de estudo para alunos e professores

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

em São Paulo, beneficiarão 1.135 alunos e professores com bolsas de estudos de diversos programas, que vão de curso de espanhol pela internet a intercâmbios internacionais, até o fim deste ano. A cerimônia teve a presença da reitora da USP, Suely Vilela, e do presidente mundial do Santander, Emilio Botín, entre outros representantes das duas instituições.

O banco também contribuirá com a modernização do sistema de controle de acesso à universidade, com a entrega gratuita de 180 mil “cartões inteligentes” nos próximos cinco anos. O Cartão Universidade proporciona a alunos, professores e funcionários maior integração e segurança no acesso aos campi, além de outras funções. Trata-se de um serviço global oferecido pelo Santander Universidades, já implantado em 186 instituições de ensino superior no mundo.

A parceria entre o banco e a USP começou em 2001, quando o Santander Universidades iniciou o desenvolvimento de diversos projetos de apoio à educação na instituição. “A USP está atuando na internacionalização da universidade e na transferência de conhecimento à sociedade. Estamos satisfeitos com a sua consolidação entre as melhores universidades do mundo”, afirmou Emilio Botín.

O apoio à educação superior é o principal foco de responsabilidade social do Grupo, que mantém convênios com 630 universidades no mundo. No Brasil, são mais de 260 universidades parceiras. Os investimentos do Santander em programas de apoio à educação no País somaram R$ 57 milhões em 2007.

Já a reitora da USP ressalta que “o apoio conferido às iniciativas da Universidade, voltadas a alunos, professores e funcionários, demonstra a preocupação do Grupo Santander em contribuir para o desenvolvimento sustentável do país por meio da educação”.

As bolsas e cátedras dos convênios assinados hoje fazem partes dos seguintes programas:

– Curso on-line de espanhol ¡Vale!: serão concedidas 1.000 bolsas para professores, este ano. Além disso, o convênio prevê a distribuição de mais 4.000 bolsas para alunos até 2010. O programa também tem como parceiros o Universia, maior rede de cooperação universitária da América Latina, e o Instituto Cervantes.

– Luso-brasileiro: 15 estudantes da USP receberão uma bolsa para estudar por seis meses em universidades portuguesas, a partir do segundo semestre deste ano. Este é o segundo ano que o Santander Universidades realiza o Convênio Luso-Brasileiro. No ano passado, 175 universitários brasileiros (15 da USP) embarcaram para estudar em Portugal por um semestre. Em contrapartida, 160 alunos portugueses vieram estudar em universidades brasileiras pelo mesmo período.

– Cátedras ibero-americanas: 20 professores serão beneficiados por este novo programa de intercâmbio com universidades de Portugal, Espanha e América Latina. Eles terão oportunidade de realizar estudos e pesquisas no período de seis meses e ampliar a cultura global, favorecendo a sua formação integral, além da técnica e da científica.

– Rede de Macrouniversidades da América Latina e Caribe: 100 alunos de pós-graduação da rede presidida pela reitora da USP, Suely Vilela, receberão uma bolsa de mobilidade internacional para aprimorar seus conhecimentos em cursos de universidades nos demais países participantes da rede. As bolsas têm duração de três a cinco meses. De acordo com as instituições participantes, a cooperação e a mobilidade promovidas pelo programa são importantes para o desenvolvimento das universidades, tanto no nível regional quanto no intercontinental. 

Crescimento acadêmico, profissional e pessoal

Este é o grande benefício apontado pelos contemplados pelos programas do Santander Universidades realizados em parceria com a USP há sete anos.

Jéssica Minosso, 24 anos, aluna do 4o ano de Enfermagem, participou do Programa de Bolsas Luso-Brasileiras no ano passado. Ela estudou por um semestre na Universidade Católica Portuguesa, em Lisboa. "A experiência foi ótima! Fui muito bem recebida pelos colegas e adquiri competências organizacionais, relacionadas à gerência de serviços de saúde, além das assistenciais, ao planejar e realizar os procedimentos de enfermagem. Sem falar na capacidade de adaptação a novos cenários, que foi um ganho muito importante em minha vida pessoal", conta.

Já Josimar de Oliveira Eloy, 21 anos, estudante de Farmácia-Bioquímica na universidade, bolsista do Intercâmbio Ibero-americano, afirma que a estada no exterior foi “o melhor momento” da sua vida. “No México, eu cresci seis anos em seis meses. Pude apreciar uma cultura incrível e aprendi o Espanhol e a me virar sozinho. Foi muito importante ter participado deste programa.Tenho lembranças inesquecíveis!", afirma.

Anna Leticia Acquaviva, funcionária contemplada com a bolsa do curso de espanhol online ¡Vale!, valoriza a oportunidade por gostar de estudar línguas e pela importância de falar mais um idioma em sua carreira. "O curso é fantástico! O fato de ser feito por internet traz maior mobilidade de horário, portanto, posso fazê-lo aos finais de semana, férias e feriados. Minha tutora é bárbara e está sempre disposta a me ajudar. O retorno é imediato e a didática é realmente muito boa. Estou bem adiantada”, relata Leticia, assessora de direção da Faculdade de Odontologia.

Outras iniciativas

O Santander Universidades e a USP são parceiros em diversas outras iniciativas que visam apoiar o desenvolvimento acadêmico de todos os participantes. Ao todo, abrangem 6.500 bolsas de estudo, concedidas por meio dos mais variados programas desde 2001. Além das iniciativas já citadas, valem destacar:

– O Programa de Pré-Iniciação Científica, com a parceria da Secretaria Estadual de Educação, é uma iniciativa pioneira da Pró-Reitoria de Pesquisa da USP. Possibilitará a 400 alunos do ensino médio de escolas públicas de São Paulo, com idade entre 15 e 18 anos, a oportunidade de conviver, nos laboratórios e junto a grupos de pesquisa da Universidade, com os procedimentos e as metodologias adotadas na pesquisa científica de todas as áreas do conhecimento, até o fim deste ano.

– O Programa de Iniciação Científica, também desenvolvido pela Pró-Reitoria de Pesquisa da universidade, beneficiará 600 estudantes de cursos de graduação até 2010. Desenvolvido desde 1992 na Universidade, tem como objetivo possibilitar aos estudantes a descoberta, o aprendizado e a convivência com os métodos científicos, complementando sua formação acadêmica e aprimorando seu conhecimento e preparo para a vida profissional.

– Jovem Jurista: 120 bolsas para alunos do quinto ano da Faculdade de Direito se dedicarem à elaboração de suas teses de láurea pelo período de seis meses. Além disso, o banco reconhece anualmente as três melhores teses do ano, com um prêmio de R$ 5 mil para cada vencedor.

O banco planeja implantar na USP, até o fim deste ano, quatro Espaços Digitais Santander Universitários, para facilitar o acesso de estudantes, professores e demais funcionários da instituição ao mundo digital. Além de disseminar o uso da tecnologia, a sala poderá ser usada para as disciplinas regulares da universidade, pois oferece toda a infra-estrutura laboratorial de informática, com computadores, impressoras, scanners e outros equipamentos.

O Santander Universidades também apóia a digitalização do acervo do MAC, a restauração do edifício histórico da Faculdade de Medicina, os concertos da Orquestra de Câmara e o vestibular da universidade.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail