Sessão Solene marca 75 anos da USP

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Na Sessão Solene, foram homenageados os diretores das Unidades fundadoras da USP, ex-reitores e representantes de alunos, professores e funcionários (Crédito da foto: Ernani Coimbra)

A Sessão Solene do Conselho Universitário em comemoração aos 75 anos da Universidade de São Paulo foi realizada na segunda-feira, 26 de janeiro, no Memorial da América Latina. Diversas atividades pontuaram o evento, que contou com grande número de personalidades da USP de todas as épocas.

À mesa do Conselho sentaram-se a reitora Suely Vilela, os pró-reitores Ruy Alberto Corrêa Altafim (Cultura e Extensão Universitária), Armando Corbani (Pós-Graduação), Selma Garrido Pimenta (Graduação) e Mayana Zatz (Pesquisa), além secretária-geral da USP, Maria Fidela de Lima Navarro.

Logo à entrada do Memorial da América Latina, surpreendia aos convidados a criativa montagem da exposição “USP em Obras: A Construção da Cidade Universitária”, formada por 60 imagens em grande formato, trabalhadas a partir de fotos originais de grande expressividade. Essas imagens remontam ao período de 1952 a 1972. A mostra permanece no hall de entrada do Auditório Simon Bolívar até 1º de fevereiro, das 9h às 18h. A entrada é gratuita. 

Após a exibição do vídeo institucional da USP, houve a abertura da Sessão Solene e a saudação em nome do Conselho Universitário pelo diretor da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (ESALQ), Antônio Roque Dechen.

 “A USP é uma Universidade tão jovem que pode homenagear oito reitores que a dirigiram nos últimos trinta anos, sendo que alguns deles nela ingressaram como alunos quando a USP não tinha completado quinze anos”, disse o diretor da ESALQ. “Em seus 75 anos de existência, a USP formou grandes lideranças do país, graças ao sólido sistema de graduação e pós-graduação, reconhecido no cenário nacional e internacional”.

Medalha “Armando de Salles Oliveira”

No elenco dos homenageados durante a Sessão Solene do Conselho Universitário estavam os reitores da USP desde 1978: Waldyr Muniz Oliva, Antônio Hélio Guerra Vieira, José Goldemberg, Roberto Leal Lobo e Silva Filho, Ruy Laurenti, Flávio Fava de Moraes, Jacques Marcovitch e Adolpho José Melfi. Os ex-dirigentes receberam a Medalha “Armando de Salles de Oliveira”, láurea que leva o nome do Governador do Estado de São Paulo que assinou o Decreto de criação da USP.

Em reconhecimento às pessoas que ajudaram a consolidar a excelência da Universidade, foram agraciados com uma escultura que reproduz a Praça do Relógio, na Cidade Universitária, a funcionária aposentada da Faculdade de Direito, Marilena Pinheiro Lobo; o ex-aluno Fernando Penteado Cardoso, que ingressou na ESALQ em 1933 e fez o agradecimento em nome dos homenageados; Paschoal Américo Ernesto Senise, que defendeu sua tese de doutorado no Instituto de Química em 1942, e Berta Lange de Morretes, professora do Instituto de Biociências.

A docente, em um dos momentos mais tocantes do evento, agradeceu à Universidade “por tudo aquilo que me proporcionou, desde o meu ingresso até os dias de hoje”. Berta lembrou que entrou na Faculdade em 1938, no recém-criado curso de História Natural, e que “os professores eram todos estrangeiros, menos um, André Dreyfus”.

A seguir, as homenagens foram dirigidas aos diretores das Unidades Fundadoras da Universidade. Representando a Faculdade de Direito, esteve presente João Grandino Rodas, diretor da Instituição; pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, a diretora Sandra Nitrini, que fez os agradecimentos em nome de todas as Unidades; o diretor Antônio Roque Dechen, da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”; o diretor da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, José Antônio Visintin; pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Jorge Mancini Filho; pela Escola Politécnica, o diretor Ivan Gilberto Sandoval Falleiros, e ainda os diretores Carlos de Paula Eduardo e Marcos Boulos, que representaram suas Unidades, a Faculdade de Odontologia e Faculdade de Medicina, respectivamente.

O presidente da Comissão de Honra dos 75 anos da USP, Ruy Alberto Corrêa Altafim, e a presidente da Comissão Executiva, Solange Oliveira Rezende, também mereceram o reconhecimento. Marcando de modo especial as comemorações do Jubileu de Diamante da USP, o Ministério das Comunicações e a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos lançaram, durante a Sessão Solene, o selo personalizado e carimbo comemorativo. Representando os Correios na cerimônia, esteve o diretor regional em São Paulo , José Furian Filho.

Após a apresentação do bastão da Universidade, entalhado por Laércio Evangelista dos Santos, funcionário da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU), a reitora Suely Vilela afirmou que não haveria data mais apropriada do que 25 de janeiro para a criação da Universidade, a mesma data da fundação da cidade, que representa, conforme a fala da reitora, a pujança do Estado de São Paulo e sua importância na condução dos destinos da nação.

Segundo Suely Vilela, as palavras do intelectual paulista Sérgio Milliet, muito prestigiado por décadas no século passado, são emblemáticas: “De São Paulo não sairão mais guerras civis anárquicas e sim uma revolução intelectual e científica, suscetível de mudar as concepções econômicas e sociais dos brasileiros”.

“Elas expressam plenamente o princípio que norteou a criação de nossa Universidade, nos idos de 1934, por Armando de Salles Oliveira”, completou a reitora da USP.    

Clique aqui para ver mais fotos do evento.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail